Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

18% dos desempregados estão qualificados !

Outra ironia do destino: levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que, das 9,13 milhões de pessoas que procuram emprego no país, apenas 18,3% (1,67 milhão) tem qualificação ou experiência profissional. Quem sofre mais com a carência de mão-de-obra qualificada ou com experiência profissional no Brasil ? Justamente as indústrias químicas e petroquímicas, que agora despontam como a grande chance de sucesso profissional de curto e médio prazos.

Esse resultado foi obtido a partir de estudo intitulado "Demanda e Perfil dos Trabalhadores Formais em 2007", com base em informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Resultado que mostra um Brasil atrasado em relação a políticas de formação e atualização profissionais; e que compromete a qualidade da nossa produção, por conta da falta de brasileiros preparados para os novos desafios, sem falar na garantia da eficiência e da eficácia em nossos modos de produção.

O leitor deste blog pode fazer um exercício, considerando o mapa do Estado de São Paulo: tome como ponto de partida as regiões de Franca e Ribeirão Preto, pontilhando até a Baixada Santista. Então, da divisa de São Paulo com o Triângulo Mineiro, que é uma das regiões mais desenvolvidas do Estado de Minas, constataremos um verdadeiro mar de cana-de-açucar. São Paulo se destaca como o maior produtor nacional, concentrando 57,69% da produção do país (a região de Ribeirão responde por 30% do país) e cerca de 200 mil trabalhadores se empregam no corte da cana paulista (isso porque São Paulo já dispõe das melhores técnicas e logística no setor).

O foco desse setor sucro-alcooleiro ? Matriz energética, etanol, álcool para consumo interno e para exportação, empregos para mão-de-obra desqualificada e absorvível para corte, e empregos para mão-de-obra qualificada, mas ainda inexistente, para aumentar a nossa competitividade.

A Baixada Santista, na outra ponta, é a grande vedete, com a atenção que vinha redobrada para o gás a ser explorado da bacia de Santos e hoje com o anúncio da espetacular descoberta, na mesma região, de petróleo e mais gás, que podem colocar o Brasil entre os maiores produtores do mundo.

Então os dados assustadores do Ipea, com a desqualificação dos atuais desempregados brasileiros, impõem políticas eficazes de formação. Durante o governo FHC foi realizado o Programa de Expansão da Educação Profissional (Proep), pelo ministério da Educação. O governo se dispôs a firmar convênios com organizações não governamentais, principalmente sindicatos de trabalhadores e patronais, para que apresentassem e executassem projetos de escolas auto-sustentáveis em todo o país. Mais de duzentas iniciativas geraram novas vagas para capacitação profissional.

Mudou o governo, e Lula resolveu federalizar muitos dos projetos em curso, após uma paralisação de quatro anos. Essa "brincadeira" com recursos públicos do Brasil e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), sem dúvida motivam os números negativos do estudo do Ipea, por causa da descontinuidade dos trabalhos, inclusive daqueles que já se configuravam exemplares.

É possível considerar, a pretexto de começar uma reviravolta com as excelentes perspectivas dos novos postos de trabalho no setor energético do país, que o Brasil tem uma dívida com a educação profissional. Nessa direção, importam ações do governo federal, governos estaduais e instituições de ensino públicas e privadas, para atender a essa nova e histórica demanda!

Compartilhe

4 comentários em “18% dos desempregados estão qualificados !”

  1. Raul Christiano

    Para os meus prezados leitores, acrescento texto publicado hoje pelo jornalista Gilberto Dimenstein, no seu site – http://www.dimenstein.com.br – e que foi também o conteúdo do seu comentário na CBN pela manhã:

    "Desemprego burro

    Pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), divulgada ontem, informa que inúmeros setores da economia estão desesperados à procura de mão-de-obra qualificada. Não estamos falando aqui de doutores, mas de qualificações simples.

    A burrice ocorre, entre outros motivos, porque se dá muita atenção aos cursos superiores tradicionais, os quais, muitas vezes, são de péssima qualidade e cuja empregabilidade é baixíssima. Isso com estímulo oficial, que dá bolsas a alunos mais pobres para cursarem faculdades medíocres.

    Para reduzir esse problema, bastaria conhecer as vocações econômicas locais e preparar mão-de-obra para elas, acrescentando ensino profissionalizante ao ensino regular. Tudo isso pode ser feito com a ajuda dos recursos de educação à distância.

    Nada disso é novidade e já temos, no Brasil, vários casos de sucesso. É muito mais barato um curso superior para tecnólogo do que a graduação normal, mas muitos jovens não sabem disso na hora de prestar o vestibular. O melhor que se pode fazer pela inclusão de verdade dos jovens é ampliar a oferta de ensino profissionalizante, transformando as escolas de ensino médio numa porta de saída para o mercado de trabalho."

  2. Antonio Carlos Gonçalves de Oliveira

    Meu Caro Raul, voce como eu, que fomos atores no processo do governo de acabar com a combinação danosa, desemprego x empregos x falta de mão de obra, ao ouvir uma noticia dessa só temos que lamentar. Apenas para citar uma das vertentes desse processo em curso, veja o caso da Escolas Técnicas Federais que ao invés de oferecer cursos Técnicos, que seria sua vocação natural, preferem se transformar em “Universidades Técnológicas” excluindo aí a população carente que não consegue chegar à Universidade. Outro aspecto é o abandono pelo Governo Federal da abertura de Cursos Técnicos vocacionados à demanda Regional, com base em Pesquisas de Atividades, feita pela Fundação SEADE.
    E ainda fomos acusados pelos “Sindicatos” ligados a Educação de estarmos formando “apertadores de parafusos”. Como se vê, é deles que o Brasil precisa !

  3. No reino da Dinamarca, o Brazil das mídias a favor…por favores que geram amore$, ontem 09/11/07…ouvi um certo Ministro acima do PT e Cia.Ltda.Org.Globais Fianceiras, etc…e esse filósofo, poeta, autor, cator e compositor anunciou algo que assimilo como tal; *a volta dos CPCs, Centro/s Popular/es de Cultura*, os quais agora São Núcleos. Essa medida ministerial, no meu humilde e sincero
    entendimento da realidade, é positiva para o Brasil e suas
    carências culturais e empregatícias.Suprapartidáriamente, apoio o Gilberto Gil, porque acrdito na música do próprio,
    *Louvar o que bem merece, deixar o ruim de lado* Louvação!
    Gide já dizia “Ser o que se é”…Ao libertário da Cultura Socialista-Ambientalista meus aplausos…precisamos apenas
    vigiar se esse Ministério será priorizado ou é apenas um bla,bla,bla da TV LULA Brasil como endereço neo-getulista.
    Abração
    Ivan Alvim

  4. I’d prefer reading in my native language, because my knowledge of your languange is no so well. But it was interesting! Look for some my links:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *