Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Baixada explodiu na passagem de ano !

Na quinta-feira passada (27 de dezembro) não consegui esconder a minha surpresa e também a preocupação com o volume de veículos que tomava a direção da Baixada Santista no Sistema Anchieta-Imigrantes. O leitor deste blog sabe que fico provocando os responsáveis pela infra-estrutura regional e que, sem exercitar dotes de pitonisa, era muito fácil prever que o Litoral viveria meio angustiado os sinais de prosperidade – facilidade na obtenção de créditos, financiamento em até 84 prestações para a aquisição de carros, pagamento da gasolina com cheque para 45 dias, crise aérea reincidente, estradas de acesso de Primeiro Mundo, calor de mais de 35°C, praias "democráticas"…

A Baixada abriga umas figuras políticas e da sociedade, que são identificadas como a "turma do não". Basta você cobrar, no mínimo, mais atenção ao planejamento estratégico, e logo vem o rótulo. Por exemplo: quando as obras da segunda pista da rodovia dos Imigrantes estavam se iniciando, arrisquei questionar se os prefeitos não deveriam dar uma atenção maior ao sistema viário dos seus municípios. Deram, literalmente, de ombros.

Quando cobrava maior atenção dos gestores educacionais e sindicais pela qualificação profissional dos trabalhadores de bares, restaurantes e hotéis, investindo no turismo receptivo, logo respondiam que estava querendo fazer política "sem propor soluções" (sic). Do mesmo modo quando citava soluções metropolitanas para o destino final do lixo, tansportes, saúde…

Essas lembranças afloraram no último e prolongado final de semana, quando o sistema viário regional não suportou a quantidade de carros, provocando um verdadeiro caos no trânsito; os centros de abastecimento (supermercados, padarias e empórios) esvaziaram gôndolas e prateleiras; a coleta e o destino do lixo doméstico bateram recordes; bairros inteiros de várias cidades ficam sem água tratada…

Aliás, esse foi o tema principal da minha entrevista nesta semana ao jornalista Edison Carpentieri, no Jornal da Orla na TV, oportunidade em que resumi o problema da falta de água com a constatação de uma explosão de consumo e o reforço da necessidade de campanhas educativas para o uso racional da água, bem como da agilização dos investimentos e obras contratadas para atenuar o sofrimento da população.

O programa proporcionou uma oportunidade de falar na condição de Superintendente de Comunicação da Sabesp, que vem intensificando campanhas institucionais de comunicação para o uso racional da água, com programação que se estenderá até o carnaval. Houve ainda a chance de explicar que a Sabesp produz 9 mil litros de água por segundo, nos seus sistemas regionais, e que a superlotação regional causou a diminuição da pressão da água em muitos bairros da região, gerando a falta desse líquido precioso.

Contudo, a vinda de novos investimentos é essencial e a Sabesp tem programadas e contratadas obras para as estações de tratamento Itu (São Vicente), Jurubatuba (Guarujá) e Melvi (Praia Grande), para a estação elevatória e adutora Xixová-Ocian (Praia Grande), para  sistema produtor Mambu/Branco (Itanhaém) e para o serviço de abastecimento do Guaiúba (Guarujá), que importam R$ 370 milhões, no período 2008-2010, durante o governo José Serra.

Hoje os sistemas de produção e armazenamento de água da Baixada disponibilizam 9 mil litros por segundo para a população, como já expus. Mas, com os novos empreendimentos, a Sabesp vai ampliar essa capacidade em mais 1000 litros por segundo. Então é possível dizer que, se não houver uso adequado, quanto mais for produzido mais será consumido e a situação se repetirá sempre. A meu ver, além dos investimentos fundamentais, maior atenção à educação e à comunicação deve estar na agenda de uma região metropolitana organizada e mais responsável.

Postei este comentário para ficar registrado que não foram apenas os rojões que explodiram na passagem para 2008. Precisamos fazer alguma coisa a mais!

Compartilhe

7 comentários em “Baixada explodiu na passagem de ano !”

  1. Helio Marques

    MEU AMIGO RAUL..MUITO COERENTE E LUCIDA SUA PONDERAÇÃO A RESPEITO….MAS FIQUE CERTO QUE POR MAIS QUE NOSSOS GOVERNANTES SE ESFORCEM, ESTA INVASÃO ABSURDA DA BAIXADA VAI CONTINUAR….EITA POVINHO QUE GOSTA DE VIR EMPORCALHAR NOSSAS PRAIAS E PIORAR A NOSSA QUALIDADE DE VIDA DURANTE ESTA ÉPOCA DO ANO…ALÉM DE NÃO TRAZEREM NENHUM OU QUASE NENHUM BENEFÍCIO ECONÔMICO PARA NOSSA REGIÃO…SÃO 3 DIAS NO REVEILLON EM QUE NOS TRANFORMAMOS NA LATRINA DO ESTADO DE SÃO PAULO.

  2. FAFI PONTES

    raul,
    faço minhas as suas palavras.
    como moradora do litoral norte, nunca sofremos de falta d’água em temporadas, pelo menos nos bairros onde já moramos.
    pela primeira vez, isto aconteceu.
    a morte anunciada do colapso da rodovia dos tamoios, de caraguá, hj a capital do lit. norte, devido aos mesmos problemas que atingiram santos no final de ano, é sabida desde que a implantação da estação de gás foi aprovada.
    será um bem para a comunidade, mas sem o uso racional da água,tanto por moradores como visitantes, um trato na educação dos trabalhadores em turismo, a elevação do moral caraguatatubense, o desastre é certo.
    calculo que, se nada for feito,em breve a chegada à nossa parte do paraíso demorará umas 10 hs.
    a sabesp terá que injetar mais uma grana sentida na manutenção do desperdício e da falta de sustentabilidade da região.
    abraços aquíferos.

  3. Raul,
    dizem que estatística é a ciência que afirma que se eu comi dois pães podemos afirmar que eu comi um e você outro, pois na média, o consumo de pães é um por pessoa. Brincadeira, mas precisamos muita atenção ao lidar com números. A ECOVIAS fala, com uma semana de antecedência, o número de veículos que descerão a serra e estes números nunca mudam. É a previsão mais correta, quase uma bola de cristal.
    Mas veja estes outros números:
    Estão me parecendo muito estranhos os números apresentados, tanto pelo censo IBGE e agora pela censo eleitoral.
    Moro em Peruíbe e sinto o aumento das filas de banco, lotéricas, trânsito etc… Daí vem o IBGE e diz que a população aumentou apenas de 51451 para 54409, entre 2001 e 2006. É sabido que Peruíbe dobra sua população a cada 10 anos, segundo o próprio IBGE.
    A Tribuna publica na edição de hoje, dia de Reis, uma pesquisa do número de eleitores atestando a existência em Peruíbe de 45.383 votantes.
    Estes numeros mostram a existência de somente 9.026 habitantes abaixo de 16 anos (não votantes).
    Segundo o Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – INEP -, Censo Educacional 2006, Peruíbe tem no ensino fundamental 10.581 alunos matriculados.
    Estranho, muito estranho.
    Sugiro que se faça a comparação na evolução do número de eleitores das últimas eleições para prefeito.

  4. Evolução do número de habitantes, da cidade de Peruíbe, segundo IBGE
    1960 – Nº de habitantes – 3.128
    1970 – Nº de habitantes – 7.073
    1980 – Nº de habitantes – 18.241
    1991 – Nº de habitantes – 32.676
    2001 – Nº de habitantes – 51.451
    2007 – Nº de habitantes – 54.409

  5. Raul, neste mesmo período que houve, falta d’água em nossa região, houve também denúncia de desperdício em adutoras que passam pelos manguesais de Cubatão, mostra-se com isso que não falta somente educação e conciência por parte dos munícipes e dos turistas que optam por desfrutar das praias da nossa região, faltam e com bem mais ênfase uma fiscalização por parte do poder público, qdo. alegou o superintendente da Sabesp, que os moradores estouravam os canos para poderem se banhar naqueles locais. Isso é que não pode acontecer, qdo. de uma denúncia por falta de fiscalização e um controle mais eficiente dos principais responsáveis, eles simplesmente jogam a culpa nas pessoas, que também são culpadas, mais não devemos aceitar esse tipo de esplicação e exigir mais empenho por parte desses órgãos.

    Qdo. algum morador diz que os turistas só emporcalham as nossa praias, isso é uma falta de bom senso, pois alem de serem explorados pelos comerciantes de modo geral, geram dividendos na economia local. Sem contar que temos que ser menos bairristas e egoistas pois, as belezas da mãe natureza é para serem desfrutadas por todos sem destinção. Isto chama-se Democraciiiiiia!!!

  6. Helio Marques

    Amigo Machado….Isto mesmo…Democracia tbém é o direito da livre expressão, como fizemos eu e vc. Mas vou te confessar uma coisa..Bem que eles podiam ir desfrutar das belezas naturais da Av. Paulista…..rs…

  7. DOUGLAS BARROS PINHEIRO DE SOUZA

    FIM DOS APAGÕES !!!!!!!!!!!!

    Prezado RAUL,

    E SOBRE O NOSSO LIXO, ESGOTOS E APAGÃO ???

    Provavelmente a V.Sa. já deve ter tomado ciência do meu projeto para a solução do lixo, pois, fui o vencedor do “Prêmio Jovem Talento Empreendedor de Santos” promovido pela Associação Comercial de Santos, em Dezembro de 2008. E pelo que tenho visto muitas autoridades a partir desta data iniciaram desesperadamente uma solução, e, notavelmente muito onerosa!!!! Também pude constatar que se assemelha muito a minha idéia, porém, o meu empreendimento é muito menos oneroso e mais humano!!!

    Vou explicar :

    Consiste em uma refinaria sustentável de bioenergia renovável, a qual produzirá energia elétrica, biodisel e mais uma gama de diversos outros produtos utilizáveis para os governos e comunidades.neste projeto, é evidente a superior qualidade, pois, não gerará desperdício de energia e água,mesmo por que, utilizará sua própria produção de energia. Abrigará também uma extensão para outra unidade de reciclagem, teremos uma ala de educação ambiental e artesanato de recicláveis, outra ala para a profissionalização de pessoas carentes, capacitando-as a trabalharem na própria refinaria. O que hoje ainda não existe!

    Este empreendimento pode ser considerado de baixo investimento, comparado as refinarias poluidoras e outras formas de geração energética existentes no Brasil e no mundo. Trará também, um grande retorno financeiro para seus investidores, e, desenvolverá a região estabelecida. A matéria-prima para o inicío deste fornecimento de energias e produtos, virá do lixo urbano e esgotos, de detritos eliminados pela sociedade, lixos de indústrias e hospitais, e, outros produtos jamais, até então, aproveitados pelas pessoas.

    Uma unidade desta, constituída na baixada santista, gerará muitos empregos diretos e indiretos.

    Abaixo, outros benefícios que esta empresa trará Ã sociedade como um todo :

    – Produzirá energia e combustíveis por um custo menor de investimentos;
    – Desonerará notavelvemente os custos, atualmente repassados a população;
    – Os custos com a coleta de lixo, serão reduzidos drasticamente;
    – Haverá a geração de empregos através com a constituição de uma cooperativa de catadores de rua,
    com seus devidos EPIós, tais quais botas, luvas, etc…
    – Criará diversas condições de empregos diretos e indiretos;
    – Levará luz e energia para as populações mais carentes favorecendo o aquecimento da economia local;
    – Reduzirá a poluição gerada por gases e outros resíduos que permanecem sem nenhum aproveitamento Ã
    céu aberto como nos lixões e aterros sanitários hoje existentes;
    – Aproveitará os esgotos lançados nos mares, transformando-os em energias combustíveis;
    – Não poluirá o meio ambiente por se tratar de um projeto sustentável e renovável;
    – Através de um benefício governamental, os produtos desenvolvidos, poderão suprir creches,
    prefeituras, hospitais, órgãos públicos, delegacias, etc…;
    – Manterá apoio total ao IBAMA, CETESB e ao reflorestamento brasileiro;
    – Apoiará o plantio de árvores na cidade ou em áreas próprias e estratégicas contra a poluição;
    – Incentivará e apoiará a abertura de vagas de empregos aos moradores de rua;
    – Acabará com a degradação humana dentro dos lixões;
    – Contribuirá com o aumento da renda e organização entre os catadores de rua;
    – Reduzirá o crescimento das pestes urbanas, como ratos, baratas e outros;
    – Poderá fomentar pólos distribuidores dos produtos produzidos nesta refinaria, com preço
    melhor do que o praticado;
    – Também gerará lucros a partir dos créditos de carbono;
    – E outros diversos benefícios que serão gerados a partir desta refinaria sustentável.

    FELICIDADES !!!!

    Douglas Barros Pinheiro de Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *