Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Então Lula se afirma “metamorfose ambulante”…

A América do Sul está vivendo um momento ímpar, com democracia. A maioria dos seus líderes, escolhidos presidentes pelo voto popular, tem duas coisas em comum: não aceita ser contrariada e quer reeleições sem fim. Já vimos esse filme há algumas décadas, sem democracia e com presidentes impostos por golpes de militares ou de forças conservadoras, que também não aceitavam outras opiniões e desejavam permanecer no poder para sempre.

Quando o Brasil elegeu Lula da Silva (PT) pela primeira vez em 2002, após três tentativas frustradas, fez a opção por um governo popular e democrático, mesmo com as "zelites" conscientes de que não se tratava de uma opção progressista. O "medo" de um retrocesso na economia e da metamorfose do Estado em PT compunha os seus altos níveis de rejeição, principalmente em 1994 e 1998, quando Fernando Henrique elegeu-se e reelegeu-se no primeiro turno.

A estratégia política do PT expunha compromissos radicais com a democracia e o socialismo, apesar da queda do Muro de Berlim e do insucesso do comunismo nos anos do seu ocaso. Lula e o PT sinalizavam então com alianças também radicais com grupos e governos de esquerda, para ampliar o papel do Estado de mínimo para máximo, desfraldando a bandeira contra o imperialismo americano e o neoliberalismo.

Mas a militância do PT focava a liderança de Lula, mesmo sabendo que ele não tinha formação ideológica e nem preconceito com outras ideologias; isso desde os seus tempos como sindicalista no ABC. Lula encarnava facilmente a figura do "salvador da Pátria", mais palatável eleitoralmente, contrastando com a ausência de propostas concretas para governar o Brasil.

Agora no governo e pressionado pelas necessidades políticas e econômicas, diante de um Congresso desmoralizado e de maioria conservadora, antes de se afirmar uma "metamorfose ambulante", parafraseando Raul Seixas, para justificar que não tem mais "aquela velha opinião formada sobre tudo" (afinal, qual a opinião formada de Lula e do PT, senão a do quanto pior melhor à época na oposição?), Lula parece nu, sem rumo, mas com um único objetivo.

Para a maioria parlamentar, oferece o mensalão e distribui verbas orçamentárias. Para o mercado, mantém a política econômica de FHC e radicaliza no superávit primário. Para o povo, usurpa a rede de proteção social do PSDB, abusa da demagogia e quer a prorrogação da CPMF.

Assim fica difícil justificar que ele não sonha continuar no poder até a Copa do Mundo de 2014. 

Compartilhe

3 comentários em “Então Lula se afirma “metamorfose ambulante”…”

  1. Ernesto Donizete da Silva

    Sabe companheiro Raul,

    Desta vez tenho que concordar, realmente ele (Lula) é uma “metamorfose ambulante”, pois se transformou sim. Deixou de ser um medíocre metalúrgico que nunca gostou de trabalhar (de verdade – suando a camisa); passou a ser marionete do PT, inclusive sendo sustentado financeiramente por mais de trinta anos até chegar a Presidência da República da “terra brasilis”!!!

    Na matéria acima, lemos que “mesmo sabendo que ele (lula) não tinha formação ideológica…” Raul, o presidente do povo brasileiro é um semi-analfabeto, ele não possui nem ideologia e nem cultura – mas manda nos desígnios da Nação.

    Na sua gestão (se é que podemos dizer isto), nunca houve tantos escândalos, o País se vê mergulhado literalmente em um “MAR-DE-LAMA”, a corrupção campeia todos os segmentos, a ética e a moral a muito deixaram de existir; o que se vê pelos fatos noticiados amplamente são alguns bolsos se enchendo de dinheiro ilícito – oriundo obviamente do erário.

    Nossos políticos deixaram de ser sérios, probos e capazes… No Brasil temos dois adágios populares que muito são seguidos:

    1. Quer saber como é verdadeiro um homem, dê poder a ele;
    2. Todo homem têm seu preço.

    O resto caro Raul é tudo Blá, blá, blá… O problema é que ninguém admite, preferimos partir para a “negação” psicanalítica e nos enganar dizendo que não é bem assim…

    Neste país, conhecimento, bagagem cultural e vivencial, capacidade de abstração, honestidade, autenticidade, etc., são vistos como problemas para aqueles que estão no poder – pois estes possuem condições de perceber o que realmente está acontecendo é que vai além da névoa da ignorância comum a tantos brasileiros (levados a esta condição pela máquina).

    Sabe companheiro Raul e demais tucanos, agora somente estou “comemorando” a última do nosso presidente: Dar 12 milhões de reais para o grupo especial das escolas de samba do Rio de Janeiro…isto sim é importante.

    Para o povo Raul: Pão e Circo.

    Ernesto Donizete da Silva

  2. Raul,as últimas propagandas do PSDB na TV não afirmavam que o sucesso do governo Lula(controle da inflação,rede de proteção socil, crecimento econômico, etc.)foram cópias do Governo FHC?Por que toda esta polêmica com a “metarmofose ambulante”?Ficar discutindo as frases de efeito do nosso lider é perda de tempo e de resultado duvidoso pois Lula é um grande comunicador.Falo isso porque acabei de reler o editorial do “Estadão” de ontem (08/12/07)”De novo ele mesmo” onde é comentada a sabatina que o FHC participou promovida na quinta-feira pela Folha de S.Paulo.Bom editorial acho que contribui com a esta discussão.Abraço

  3. leopoldo pontes

    Caro Raul

    Sem dúvida alguma nosso Presidente é uma “metamorfose ambulante”, pois nem para o próprio PT ele está sendo coerente. Impossível saber a ideologia de Lula: nós sabíamos a do PT. Suas coligações não têm lógica alguma com o que ele pregou durante todos seus anos pré-mandato presidencial.

    Sem dúvida alguma, não temos segurança alguma com um Presidente que só falta dizer “L’Etat c’est moi!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *