Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

A CPMF se foi. PT saudações!

Toda mídia deu muito destaque às negociações do governo Lula para prorrogar o imposto do cheque (CPMF). As opiniões foram divulgadas em doses cavalares, com prós, contras e até alguns "muito pelo contrário". Sempre se soube que o atual governo é meio competente e que negocia como um elefante numa loja de cristais. Deu no que deu: não conseguiu os votos necessários para continuar pressionando para cima a já imensa carga tributária. Quem sabe, agora, essa energia poderosa do governo e o estado de "comoção nacional" com o fim da CPMF não ajudam a pautar uma verdadeira reforma tributária?

Esse debate foi politizado e os defensores da situação governamental ficaram divididos uma hora vestidos de cordeiros e outra de lobo. A essa falta de transparência e honestidade de princípios, a resposta veio na forma de uma derrota. Acho ruim para o Brasil cheio de boas intenções, inclusive com a aventada destinação integral da arrecadação da CPMF para a saúde, como sonhava o médico Adib Jatene nos primórdios do tributo. Mas positivo para chamar os atuais governantes à responsabilidade e à eficiência administrativa, principalmente para cortar gastos públicos à exceção da saúde, educação e segurança.

Ninguém fará coro para cumprimentar vencedores nesta batalha contra o governo Lula. Se fosse o contrário, Lula e seus quejandos, teriam feito piquetes nas portas do ministério da Fazenda, do Congresso Nacional e não dariam os seus braços ao presidente da Fiesp, Paulo Skaf, por uma questão das diferenças entre o capital e o trabalho. Se vencessem, como os tucanos e democratas, haveria palco na Avenida Paulista (Capital) e também na Praça da Independência (Santos).

A CPMF se foi. O governo não terá à sua disposição em 2008, R$ 40 bilhões pululando no seu caixa, para aumentar o número de beneficiados com o Bolsa Família, continuar as suas metas radicais de superávit primário, enxertar os PAC’s isso e aquilo, ampliar a compra de vagas nas escolas particulares, exorbitar com os cartões de crédito corporativo da presidência da República, pagar emendas orçamentárias da sua base aliada, enfim, governar com lucro e não garantir a real emancipação dos nossos conterrâneos pobres.

Isso afetará os Estados mais produtivos do Brasil, como São Paulo e Minas Gerais. Mas tenho confiança total no taco dos seus comandantes, porque competência não lhes falta para sair desse gabinete de crise denominado governo Lula, com os seus aprendizes de feiticeiros.

Sou defensor intransigente do diálogo. Exercito isso em casa, onde milito e advogo minhas convicções antes de ganhar as ruas e a sociedade. Talvez, a maior lição desse processo político que acabamos de testemunhar, na plenitude da democracia representativa, é que as chances ao diálogo foram colocadas e detalhadas. Mas nunca antes na história deste país se viu um governo tão arrogante e hostil. Leiam, se ainda tiverem interesse no assunto, as opiniões dos principais líderes do governo e governistas.

Compartilhe

9 comentários em “A CPMF se foi. PT saudações!”

  1. PAULO MATOS

    SIMPLISMO. O simplismo me encanta pela ingenuidade mas, ao mesmo tempo, fere minhas entranhas por sua lógica excludente.
    Não há como negar os desvios a atual gestão, mas a orientação social distributiva é diamante – perto da proposta concentradora e elitista dos governantes de cinco séculos aliados. Se você quiser valorar o petismo, o que é incorreto porque passageiro, compare-o com os detrás e terás uma vitrine. Portanto, a crítica exige evoluir se não quiser apenas continuar a manipular a pobreza, o que é cruel.A esperança de que a opção entre Lula e FH fosse “uma opção de esquerda” é do passado, já não vige – pois os dois tiveram a oportunidade do exercício – se viu quem é quem. Não gosto disso, mas tanto estou certo que veja as últimas pesquisas que demonstram o crescimento da estrela, embora internamente ela se rebele, já sem forças.Como tucanos e “democratas” vossos aliados, aspas sim, coronéis do escravagismo, chefes dos latifúndios, torturadores e quejandos.Não advogo a crença nem o cristianismo, mas que dá para pena dá…
    PAULO MATOS

  2. Raul, o duro é ver q esse governo nem pensa em cortes de gasto,só esta vendo a possibilidade de criar outro imposto.Coisa típica de quem nunca trabalhou no setor produtivo…

  3. Leonardo Corrêa

    Tá certo que estão defendendo o governo, mas não deixa de ser engraçado ver Suplicy e Mercadante votando a favor do imposto que tanto criticavam.

  4. Ernesto Donizete da Silva

    PARABÉNS BRASIL!!! Grata surpresa… Ponto para o Senado, que ainda continua muito desgastado com os vários episódios negativos dos parlamentares que o compõem. Em relação aos 40 milhões que não entrarão no caixa federal via CPMF (“imposto” da saúde); Não se preocupem pois já foram arrecadados mais de 25 milhões com os demais impostos – de imediato o governo terá de ir buscar cerca de mais 15 milhões…Não é tão difícil assim, basta diminuir as FALCATRUAS e a CORRUPÇÃO que irá sobrar muito mais do que o necessário.

    Temos inclusive que considerar que mais de 43 milhões de brasieliros já possuem plano de saúde e não dependem mais diretamente do atendimento público. Todavia é óbvio que toda a atenção deve ser dada aos que não estão nesta condição e caberá ao Governo Federal demonstrar sua capacidade de administração.

    Finalizo feliz da vida, pois neste término de 2007, tivemos grandes e ótimas notícias, “caiu o Renan, caiu o Corinthians e também a CPMF, viva”!!!

  5. Sergio Willians

    Finalmente alguma coisa justa fizeram no país. Um imposto ruinoso camuflado de contribuição. Ora, que raios de contribuição era essa que tomava o dinheiro suado de quem trabalhou honestamente? Agora acabou! Pelo menos, por enquanto, porque o governo federal já estava viciado pela droga financeira. E como um abstinente tomado de fúria insana pela falta de seu néctar orçamentário, a tendência é atingir tudo ao seu redor. E quem vai pagar a conta das catástrofes que virão? O povo brasileiro, podem apostar!

  6. Concordo com o Sr Sergio Willians, um imposto ruinoso p/ mim um câncer que confiscava 0,38% da minha conta corrente sem minha autorização. Imposto criado pelos tucanos e defendido até o último instante pelo Suplicy e Mercadante como diz o Sr Leonardo Corrêa e tb pelo Serra, Aécio, Yeda e outros tantos, aliás nenhum desses trabalhou no setor produtivo como diz o Sr Sergião.

  7. Ricardo Muza

    Só me preocupo com as notícias de que a oposição está pensando em recriar a CPMF ano que vem…..e com o fato de que ninguém está sugerindo ao “Comandante” e seus marujos, reduzir o número de ministérios e contratações partidárias, para compensar o fim do “imposto do cheque”

  8. Raul.

    Bem disse o FHC (só agora, né?) “-CHEGA DE PICUINHAS”

    Tirando de lado terceirizações partidárias, ou mesmo, as máscaras ideológicas nas marcas de propaganda dos inúmeros
    partidos, existem de fato (não de direito neste Brazil) e na “praxis” duas correntes reais:
    O Partido Conservador, com seus quadros políticos ligados direta ou indiretamente ao Capital, os mandos e desmandos,
    e o Partido Trabalhista, sob várias bandeiras, norteados pela ideologia socialista, libertária, fraternária em busca da condição (relativamente gradual) igualitária.
    Na cultura global, hoje disseminada pelas mídias das Indútrias Culturais associadas ao capitalismo imperativo, os conservadores levam vantagens a cada aparelho de comunicação social, eletronico, ligado.
    O resto é diletantismo, oportunismo, proselitismo e os disfaraçados imperialismos mercantilistas dos que concentram o Capital e os Meios de Comunicação nas mãos encarquilhadas que destróem o planeta pela ideologia do lucro infinito dos economistas que ajudam Monarcas, Presidentes ou o que seja, a denominação do patronato Estatal (de fato, o Estado é uma empresa cpaitalista.
    As Nações se abrigam virtualmente na O.N.U. que tem seus Estatutos no ideal soialista da auto gestão dos povos em fraternidade na prática da Paz e na verdadeira Cultura da Igualdade e Liberdade das diversas etnias e seus costumes.

    Abraços e ótimo final de semana, torci pra CPMF passar, depois que Lula apresentou (de afogadilho) o tributo voltar as origens do Projeto de Adib Jatene.

    Ivan Alvim

  9. Caro Raul,

    …Será que alguém já ouviu falar no Ovo da Serpente???? E quem criou o Ovo??? FFHH e bad company. Relembro que até o ministro Jatene pediu o boné e saiu da pasta da Saúde por perceber que o imposto ia p/ vários lugares, menos à saúde pública. Agora estava a oposição tucana e afins batendo na CPMF. Gozado mesmo! Combateu-se tanto este imposto mas não vejo o mesmo rigor contra as tarifas bancárias, altas e variadas tributações, por exemplo. Ah, sem contar que nunca governo nenhum, incluindo os tucanos, prestaram conta da arrecadação dos impostos. E ninguém reclama disso. Não duvido nada que outro governo recrie a CPMF com outro nome, algo muito comum neste Brasil varonil. Este imposto, apesar de imoral, prejudicava muito mais aqueles que movimentam muito dinheiro em várias contas bancárias. A questão é mais profunda, muito mais. Se a CPMF fosse mesmo totalmente p/ a saúde, nada demais ter este imposto beneficiando os que usam o serviço público de saúde. Repito o que já disse aqui no passado: se fossem os tucanos no poder, dúvido que lutariam tanto p/ derrubar este imposto. Abs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *