Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Qual a sua posição política ?

Dizem que está superada a discussão "esquerda x direita". Mas acho importante considerar as ideologias para qualificar os debates. Estamos todos preparados para a participação política ? O quê somos nessa história ? Coadjuvantes decepcionados ? Na semana passada escrevi sobre uma pesquisa do sociólogo Alberto Carlos Almeida, diretor do Instituto Análise e autor do livro "A Cabeça do Eleitor", denominada Politicômetro e publicada pela revista Veja. Pelas respostas manuais, fui considerado um liberal moderado. Agora, acessando o teste pela Internet (clique a seguir e responda) – http://veja.abril.com.br/idade/testes/politicometro/politicometro.html – o resultado me identifica como centro-esquerda liberal. Essa pesquisa foi elaborada para situar nossa opinião no campo das liberdades individuais e da relação entre o Estado e a economia. Se quiser, depois do teste, publique o seu resultado no espaço dos comentários.

Compartilhe

9 comentários em “Qual a sua posição política ?”

  1. Julio Penin

    Ainda bem Raul, é bem verdade que envelhecemos, mas para chegar a liberal moderado ainda estão faltando uns cinquenta anos. O avanço social neste instante (enquanto todas as contradições liberais não vierem a tona) passa por uma pitada de liberalismo econômico, para desmontar as estruturas de pseudo integrantes de esquerda, que se arvoram em possuidores das teses socialistas, mas nada mais são do que empedernidos burrocratas (com dois rr) do estado que pusseram a perder as teses sociais. É evidente que as teses liberais logo vão “fazer água”, aí será a hora de retomarmos o rumo anti-liberal. Gostei do “passo a frente”.

  2. alvaro gonzalez

    Muito legal o teste. Eu fiquei no “Centro direita liberal “.

  3. Ernesto Donizete da Silva

    Interessante o site apontado pelo nobre companheiro.

    Fiz, mas me reservo ao direito de ficar com o resultado, pois acredito que perguntas objetivas, sem a possibilidade de uma justificativa para a resposta torna o resultado muito tênue – ou seja, não sem profundidade.

    Não podemos nos esquecer que estamos num país de dimensões continentais, com uma enorme diversificação social, econômica e cultura. Estas realizadas sendo alteradas com certeza as opções dadas também podem mudar de acordo com o contexto.

    Assim, achei interessante, valeu a experiência. No entanto, particularmente, sou contra estereótipos, estigmas, etc. Acredito que neste caso, independente da designação resultanto do teste, o importante politicamente é fazer o melhor que se puder pelo nosso País e pelo nosso povo.

    Ernesto Donizete da Silva
    PSDB/SANTOS

  4. Fiz o teste, deu o que esperava: centro esquerda liberal. Para mim, o Estado deve estar presente e atuante, mas nunca ser o senhor absoluto de nossas vidas.

  5. Raul,fiz o teste da revista Veja (ora veja só!)deu esquerda moderada liberal.Caramba!!

  6. Raul,

    Virei um reacionário de defensor de Estado mínimo!!!!!!!!

    Só pq acho os métodos do MST guerrilheiros, sou contra o aborto, a favor de que o cidadão tenha arma de fogo (mesmo sendo contra seu uso) e sou contra a legalização da maconha.

    Pode? (direita moderada liberal) acho q foi isso.

  7. Raul
    O resultado do meu teste foi o que eu previa, direita liberal.
    Eu refiz com respostas opostas as minhas convicções (aprovação do aborto,do uso de drogas, dos crimes do MST, total controle do estado sobre a vida dos indivíduos, entre outros ítens que se identificam com a postura dos atuais dirigentes da nação), assim eu entendi porque eu jamais me identificaria com a “esquerda” e, portanto, jamais teria condições de participar de um movimento político nas atuais circunstâncias.
    Eu não consigo aceitar certos conceitos com naturalidade, pois eu considero estas questões (aborto, drogas, patrulhamento) compatíveis com o que há de mais primitivo e que conduz a nossa sociedade na contramão da evolução, que deveria pautar pelas virtudes mais nobres e elevadas, como o respeito ao próximo (mesmo antes de nascer), auto-respeito (cuidado com a saúde física e mental), atitudes anti-violência, uso da sabedoria no lugar da malandragem, transparência ao invés de propaganda, respeito as leis e à ética (alguém lembra o que é isso?).

  8. Eu não sou um coadjuvante decepcionado, sou apenas um espectador desesperado.
    Mas vocês, tucanos, são protagonistas.
    Mesmo na política nacional, pois todos os programas que o atual governo pegou emprestado, são seus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *