Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Álcool só para os automóveis …

Em 10 dias de lei seca, 296 são presos nas rodovias federais. Faz pouco mais de um mês, a bruxa parecia solta, devido ao número elevado de acidentes nas rodovias e avenidas, reforçando a necessidade da sanção dessa lei que proíbiu qualquer índice de ingestão de álcool por motoristas. O noticiário destaca que as polícias vão padronizar os procedimentos para o cumprimento da regra. Imagino que os fiscais estão por todas as partes, com os seus bafômetros e kits para exames de sangue. Quem sai ganhando são os bares de esquina de casa, que você pode ir e voltar a pé; e o trânsito, com a redução de acidentes, mortes e aleijados.

Constrangimentos à parte, essa regra tem caráter educativo. Os números de "loucos" no trânsito são cada vez mais surpreendentes. Estava refletindo outro dia sobre as razões que levaram alguns motoristas a trafegarem em alta velocidade nas rodovias Castello Branco e Imigrantes, além da avenida 23 de Maio na Capital e nas proximidades de uma cidade satélite em Brasília. Estresses como esses eram observados apenas nos noticiários e filmes da televisão americana.

A constatação grave é que o consumo do álcool pelos motoristas é responsável pelos acidentes com maior número de óbitos. A Polícia Rodoviária Federal registrou um crescimento de 40% no número de motoristas bêbados nas estradas federais, nos últimos três meses. Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), divulgada no início do ano, indicou que de cada dez motoristas, três misturam álcool e direção.

Recentemente a cronista da Folha, Bárbara Gância, comentou sobre a imprudência dos jovens motoristas que se alcoolizam antes de rumarem para as baladas, imaturos para um trânsito arriscado e perigoso à vida. A sua reflexão sobre o comportamento juvenil atual impõe um diálogo maior com os nossos filhos. Confesso, mais uma vez, que fico com o coração entre os dedos, enquanto minhas eternas crianças não retornam das festas com os amigos.

Lí, também, que donos de restaurantes de São Paulo estão buscando alternativas para não perder movimento nem clientes por causa das restrições às bebidas. Estão criando serviço que leva clientes para casa. Levantamentos já consideram uma redução de 20% no movimento de bares habituados ao happy-hour. Parece, então, que a lei já está entrando no modo de vida dos paulistanos. As estatísticas e a divulgação das operações policiais por toda mídia contribuem para o seu respeito.

Com a condenação do álcool pela maioria dos crimes no trânsito urbano e nas estradas, os temas trânsito e a segurança nele, por muitas razões, devem ocupar uma boa parte dos debates entre os candidatos nas eleições municipais deste ano. A frota de veículos cresce assustadoramente, com as facilidades dos financiamentos de novos e usados, enquanto os investimentos em infra-estrutura e em transporte público acontecem de forma lenta e sem muita urgência. Isso preocupa e realmente precisa estar na ordem do dia de quem se propõe cuidar da cidadania neste país.

Compartilhe

10 comentários em “Álcool só para os automóveis …”

  1. Elaine Silva

    Caro Raul,

    Apesar dessa nova lei, infelizmente sabemos que, os imprudentes, que barbarizam não só na bebida, como também na velocidade, continuarão a fazê-lo, pois, sempre foram inconseqüentes. Visto que anteriormente, não podíamos beber todas e, eles, bebiam mesmo assim causando desgraças sem fim.

    Abraço

  2. Délia Guelman

    Ah, Raul…Acho que “tolerância zero” deveria haver em relação a violência,a crimes…Acho absurdo que uma pessoa saia sem ao menos tomar uma taça de vinho, porque estaria cometendo infração gravíssima se guiasse. Responsabilidade, isso sim, precisaríamos todos nós ter: disciplina e responsabilidade, mas nada de lei seca!
    Conclusão: precisamos de muito, mas muito mais educação e cidadania.
    Beijoca

  3. Silvana Cuculo Diz

    É uma pena que em nosso País as leis são passionais, produzidas apenas quando a questão alcança o limiar da sustentabilidade. E quase sempre termina por produzir justiça com injustiça.

  4. Enguaguassu

    Caro Cristiano,a lei tem de ser aperfeiçoada , mas era necessaria.

  5. Claudio Alves de Amorim

    Raul, caro amigo. Voce sabe que nesta vida conhecemos todos os tipos de gente. Avise o dono do “Tolerância Zero” que um conhecido meu “comerciante de substâncias ilícitas” me disse que a nova lei, não alterou o movimento de drogas na biqueira. E um gerente de farmácia amigo meu, disse que o número de ansiolítico e antidepressivos aumentou, veja voce.

  6. Olá, Raul. Tudo bem?
    Aho muito justa a lei sêca, pois o brasileiro é ,muito mau educado no trânsito e fora dele, com ou sem bebida, em sua maioria, estamos cansados de assistir jovens morrendo nos finais de semana, após sairem prá ou das baladas, embriagados, fazendo do automóvel uma arma de guerra.
    Estamos precisando de uma lei sêca contra a corrupção .
    Oxalá ainda nenha a acontecer.
    Abs.

  7. FALA SÉRIO HEIM!!!

    Sinceramente?…
    esta lei irá beneficiar ainda mais os MAUS POLICIAIS que se utilizam dessas leis p/ tirarem proveitos à ganhos extras, o conhecido QUEBRA DE GALHO, não sendo atuados e multados em um valor muito mais alto, apenas uma taxa pro café, se é que me entende…

    Tb irá contribuir p/ o consumo de outras drogas que não acusam nos bafômetros, como a maconha, cocaína, drogas sintéticas, talvez irá até piorar os acidentes através das drogas, assim como outras relacionadas a estas…

    Tudo bem que dirigir embriagado é totalmente inconsequente, mas fala sério, uma garrafa de ceva não deixa ninguém bebado p/ cometer atrocidades no transito, ainda mais se está habituado a beber cerveja diariamente ou outras socialmente, eu mesmo quando bebo vez e outra, chego a consumir 2 a 3 garrafas de breja(ceva) em uma noite e dirijo normalmente p/ casa e nunca fiz nenhuma besteira no transito, procurar brigas ou em qq outra que comprometesse a minha moral, não tem nexo esta medida de lei seca…

    Eu mesmo assim como muitas pessoas, já cansamos de presenciar policiais no geral, acabar de tomar cervejas nos estabelecimentos comerciais e depois entrarem nas viaturas p/ continuarem as suas deligencias do plantão, estou mentindo?
    Será que os policiais tb serão passados nos bafômetros após o término dos plantões???

    A lei tem ser à todos, principalmente as os que a “executam”!!!…
    ABS À TODOS!

  8. É isso ai Raul, mais uma lei criada para punir as pessoas de menor poder aquisitivo, pois os poderosos captalistas e os filhos de Ministros, Juízes e outras autoridades sequer, molharam as mãos dos policias corruptos, essa parte fica para os mortais.
    quem ganha com a Lei sêca é exatamente, quem deveria combate-la; mais sabemos no que isso se dará. Infelismente foi criada uma nova brecha para mais corrupção no Brasil. Falei!

  9. Raul quis, comentar sobre o novo valor dos pedágios ,mais não conseguir abrir o link, portanto vai aqui a minha opinião.
    Privatização nem sempre é benéfica, muitas das vezes serve apenas para tirar a responsabilidade dos governantes, de arcar com as despesas. No caso das rodovias, mante-las em bom estado de conservação.
    O Estado de São Paulo, possui as melhores rodovias, só que quem paga por isso somos todos nós. Não adianta chorar, esse é o preço que temos que pagar para que sobre mais recursos do orçamento do Estado.
    Em compensação, as estradas federais são criminosas, matam sem dó, e o que assistimos : mutirões e mais mutirões de tapa-buracos, enquanto isso os recursos são desviados para os ralos da corrupção.Falei!

  10. PS. AO COMENTÁRIO 7
    DESSAS 3 GARRAFAS BEBI 1 E AS OUTRAS 2 FORAM OS AMIGOS QUE BEBERAM! RSRSRSR…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *