Blog do Raul

Sarney agora censura a Imprensa !

Os últimos acontecimentos, desde a crise política no Senado, com José Sarney no centro das atenções, impressionam pelo grau do seu poder e de suas ramificações na vida pública nacional. Há um clima de chantagem permanente no ar, que contaminou logo no início o próprio presidente Lula, defensor da tese que o senador do Amapá não é uma pessoa comum e que desrespeitá-lo significaria enfraquecer a instituição Senado. Em seguida deu um cala-boca no PT, por ensaiar um pedido de licença; criticou o PSDB, dizendo que o partido queria usurpar o seu lugar na presidência; destacou a biografia dos seus aliados, apesar das denúncias sempre comprovadas e, agora, diz que essa crise não é um problema seu.

Na semana passada, o PSDB representou contra o parlamentar no Conselho de Ética do Senado; Renan Calheiros ameaçou o líder tucano Arthur Virgílio de retaliações éticas e o jornal "O Estado de São Paulo" foi notificado pela justiça, que está proibido de noticiar a investigação da Polícia Federal contra Fernando Sarney, um dos filhos da crise. Até agora não lí uma manifestação de lulopetistas contra esse ato de censura, que nos remete à época da ditadura no Brasil, quando Sarney pertencia a Arena, que apoiava o regime de exceção, bem antes da parte de sua biografia como o primeiro presidente da redemocratização do Brasil.

O PSDB, no seu manifesto de fundação, destaca que um dos motivos do afastamento político do governo Sarney, em 1988, foi a decisão política dele ao optar entrar para a história como o último governo da República Velha, ao invés de ser o primeiro da chamada Nova República. Portanto, a volta da censura aos veículos de imprensa, sob as barbas do governo democrático de Lula, é um acinte histórico. Pode parecer uma ação isolada contra um jornal, que tem franqueado todos os passos da crise aos seus leitores, mas essa atitude ofende os cidadãos brasileiros que não compreendem um Estado Democrático sem uma imprensa livre.

Antes do recesso parlamentar, a Câmara dos Deputados aprovou as novas regras para as próximas eleições, com limitações para o uso da internet nas campanhas políticas. O Senado ainda não se posicionou sobre o tema e, pelo andar da história, não me surpreenderá se os avanços conquistados pela militância virtual sofrerem emendas reacionárias. Por isso, pela liberdade de expressão e por uma retomada do comportamento ético no Congresso Nacional, FORA SARNEY !

Compartilhe

22 comentários em “Sarney agora censura a Imprensa !”

  1. Ernesto Donizete da Silva

    Sarney é apenas um dos muitos que já deveriam ter sido banidos da política nacional.

    Não é ele o único poderoso e enquanto tivermos no Brasil instrumentos tais como:

    Imunidade Parlamentar;
    Foro Privilegiado;
    Segredo de Justiça;
    Prisão especial para diplomados em curso superior;

    Nosso país nunca será “passado a limpo”. Caro companheiro Raul, não é apenas o Sarney que já deveria ter saído, outros tantos também não deveriam estar sequer habilitados a serem candidatos.

    Infelizmente em época de eleições, o dinheiro é que dá a última palavra e assim uma boa parcela da população é literalmente “comprada” por políticos devidamente financiados normalmente por empresas privadas de toda ordem e que possuem seus “motivos” para tanta bondade com este ou aquele parlamentar.

    Recomendo a leitura do texto no link abaixo, com o jurista Dalmo Dallari, que expõe a situação atual do Senado – que segundo a matéria não faria falta e do posicionamento do Sarney no “jogo”:

    http://www.reformapolitica.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=237:fim-do-senado-precisa-ser-discutido-entrevista-com-dalmo-dallari&catid=54:opiniao

    É a situação vai de mal a pior… E ainda tenho que aceitar que o tal Sarney é um IMORTAL, membro da Academia Brasileira de Letras, espero que ele não entenda o título literalmente.

    Acorda Povo Brasileiro!!!

    Ernesto Donizete da Silva
    PSDB/SANTOS

  2. Sonia Castor

    POR QUE SÓ SARNEY? E MARCONI PERILLO? TASSO JEREISSATI? ARTUR VIRGÍLIO? POR QUE NÃO TODA A QUADRILHA? Laerte Braga É evidente que José Sarney é bem mais que um simples pilantra. Sarney é um desses lixos humanos que volta e meia sempre aparecem na política aqui no Brasil e em quase todos os lugares do mundo. E que nesse momento, vive apenas o inferno de uma briga de quadrilhas, disputa de ponto, que numa dimensão bem mais alta do que se possa imaginar. Quem assume a presidência do Senado? Marconi Perillo, bandido sem pudor algum e com vários processos por corrupção nas formas mais diversas? Por que o conselho de ética não abre um processo contra cada um dos senadores envolvidos em falcatruas – uns cinco no máximo não estão – que vão desde uso de passagens e verbas de gabinetes, passando por atos secretos e posições até então desconhecidas? Como é que fica Tasso Jereissati, um sujeito sem respeito por coisa alguma, venal, ligado a grupos econômicos paulistas e internacionais? Artur Virgílio, o tal líder do PSDB, que quer Agassiel na cadeia, mas pegou dez mil dólares numa “emergência” com o mesmo Agassiel? E Marconi Perillo, vice-presidente do Senado, com processos em múltiplas situações de bandidagem explícita, muitas delas documentadas por gravações autorizadas pela Justiça? Compra de votos, recibo e notas fiscais frias? Dinheiro por baixo dos panos? Como é que fica essa turma? Perillo vai para o lugar de Sarney, uma figura repulsiva não tenho dúvidas, mas não menos que esses que citei e fica tudo resolvido, a moralidade restaurada? A renunciar, que renuncie a Mesa Diretora do Senado. São cúmplices que neste momento procuram salvar suas peles e seus interesses (e dos que lhes pagam). Vamos admitir por um breve instante que a Polícia Federal resolvesse investigar o senador Tasso Jereissati, suas ligações com Daniel Dantas, com as privatizações corruptas de seu chefe FHC e toda a sorte de trapaças que ornam a sua carreira política eivada de modernizador e administrador eficiente? Uns cem processos, uns trezentos anos de cadeia, coisa de deixar qualquer Beira-mar em segundo plano. Sarney é diferente? Claro que não, o problema é que são iguais. Iguais, mas em quadrilhas com interesses diversos, diferenciados. Em muitos momentos estiveram juntos, naquela de beijinho no rosto e tapinha nos ombros. Clube de amigos e inimigos cordiais. O senador José Sarney quando percebeu que era o bode expiatório de uma situação em que os adversários estão atirando com espingarda de cano curvo (miram num alvo, mas querem é atingir outro) lamentou a ausência de “meu amigo” Roberto Marinho, que “não deixaria que fizessem isso comigo lá na GLOBO”. É a segunda aliás. Houve aquela contra o marido de Roseana. Sarney não percebeu que mesmo sendo sócio dos “homens”, é dono da retransmissora da GLOBO no Maranhão, já perdeu a data de validade. Não sentiu ainda que politicamente está morto e teima em viver montado num bigode pornográfico – que me perdoem os bigodes – e num império típico de elites podres e atrasadas. Nem que GLOBO, VEJA, FOLHA DE SÃO PAULO, ESTADO DE MINAS, essa tal de grande mídia é parte dessas quadrilhas. E parte muito importante, pois faz a cabeça do cidadão cá embaixo. E Jereissati? Difere em que? Talvez só no estilo no mundo da corrupção, dos “negócios”. Sarney é dono dos negócios dele, toca tudo a moda antiga, Jereissati obedece ao esquema FIESP/DASLU e atua no braço tucano/DEMocrata da quadrilha, com ligações com poderosas outras quadrilhas internacionais sediadas em Wall Street, Washington e alguns pontos de países europeus. Jereissati como Artur Virgílio e Marconi Perillo são pulhas lato senso. Como pulhas os que estão por trás deles. Serra. Aécio, FHC, a mais sinistra quadrilha da história política do Brasil, o PSDB. Disputam o controle de um “negócio” chamado Brasil, eles, os tucanos. Sarney disputa o direito de manter seu império particular no Maranhão, no Amapá e passear seu bigode com pretensões literárias – ridículas – de imortalidade. Mafioso dos tempos de D. João Charuto. O que há por trás de toda essa pantomima vergonhosa são os “negócios”. As elites paulistas, as mesmas que acham que 1932 foi um movimento “revolucionário” e não uma reação de antigos barões, não querem esse negócio de Nordeste dando palpites, decidindo alguma coisa. Querem o império e pronto. Até hoje o ESTADO DE SÃO PAULO acredita que um D. Pedro qualquer governe o Brasil e que libertar os escravos foi uma atitude insensata de uma princesa mimada. Para que exista corrupção é necessário que exista mais que o corrupto. É necessário que exista o corruptor, falo da política. Quem corrompe senadores, deputados e por exemplo Gilmar Mendes presidente da STF DANTAS INCORPORATION LTD? Eu, você, o distinto eleitor? Ou os grandes empresários, banqueiros, latifundiários, hoje globalizados na perversa exploração da classe trabalhadora e na faina de transformar cada ser humano em zumbi consumidor de celular que fala sozinho? O distinto público será que tem percepção do faturamento da MONSANTO, ou da ARACRUZ com a droga tóxica que chamam de progresso e envenenam o dia a dia de todos nós? Sabe o quanto esses bandidos contribuem para as campanhas dos Jereissatis da vida? Será que sabe o tamanho da canalhice que é a história política de um biltre como Gérson Camata? Ou como a do senador (putz! É o fim da picada) Álvaro Dias? Pô!. A jornalista Sônia Montenegro escreveu um desabafo onde pede que seja poupada de toda essa lambança planejada, bem orquestrada de tucanos e democratas contra o senador Sarney (pústula sim, mas e os outros?). Que tal olhar, por exemplo, quanto a GLOBO faturou no governo Sarney em verbas que rolavam disfarçadas de contratos legais, etc, etc? O xis da questão é que a data de validade do senador Sarney esgotou. Sarney opera no mercado no estilo década de 10 do século XV e os caras hoje dispõem de tecnologia de banditismo de última geração. Sarney é do tempo da terra quadrada e tucanos e democratas não. E tem mais, tem eleições em 2010 e querem a todo custo retomar o controle do País. José Serra, corrupto de plantão no governo de São Paulo, ou Aécio, viajante em mundos delirantes no governo de Minas, um ou outro quer o governo do País e dessa forma o comando dos “negócios”. Já pensaram o que esses bandidos farão com o pré-sal? Vão dar de bandeja para as empresas estrangeiras. Só que, na bandeja, chega a propina. É aí que está o fulcro como dizem juristas da campanha contra Sarney. Não tem importância que ele seja corrupto, todos são e sabem disso, importa que é preciso vender um produto para 2010. O bandido Serra. O tresloucado Aécio. Não estou defendendo o governo Lula. Nem de longe. Mas tenho a certeza absoluta que com todos os erros, por pior que possa ser (nem acho que seja assim), Lula é bem diferente no todo de qualquer tucano em qualquer lugar, principalmente de FHC. Que tal comparar o Brasil do tucano bandido e o de Lula? O que está em disputa é isso. Lula paga o preço dos vacilos nas alianças espúrias no sentido político, mas em nada diferentes das feitas pelos tucanos. Sarney é o bocó que se imagina acima do bem e do mal, com a sua história de um político pusilânime, sobrevivente, que está sendo levado a um mausoléu sem glória alguma. Os outros, os que carregam o caixão não são nem um pouco diferentes. Querem apenas o lugar dele. Só isso. É complicado ouvir Tasso Jereissati e Artur Virgílio falarem em sepultar gerações comprometidas com o coronelismo na política. E eles? Tasso e Virgílio são a décima ou enésima sei lá, figuras impessoais, de aparência asséptica, sem bigodes pintados, mas que chegaram ao Brasil com Cabral. E enquanto o almirante português pensava numa forma de contato com os nativos, os Jereissati e Virgílio já estavam trocando miçangas coloridas por ouro e Virgílio então enfiando nos porões dos navios da esquadra índias de preferência com menos de quinze anos para regalo da corte. No passar dos tempos, é só buscar, tem Jereissati e Virgílio carregando a mala de Carlota Joaquina quando da vinda da corte para o Brasil. E assim até chegarmos a Tasso e Artur. E nesse Artur não tem távola redonda e nem o mágico Merlin. Tem uma das mais organizadas quadrilhas da política brasileira. A dupla PSDB/DEM, sob a batuta da quadrilha FIESP/DASLU. São que nem os Andradas. Chegaram em “navio chapa branca” em 22 de abril de 1500. Brasil e brasileiros que se arrebentem. É o lema deles, “são só negócios, não é nada pessoal”.

  3. José Lourival

    Raul Cristiano, seu tarbalho nestá considero de alto valor para o fortalecimento da cidania, por conta de todos os esclarecimentos que temos oportonidade de ler com uma pedagogiaia política dea deixar uriçados os lulupetista não assumidos, e travestidos de revoltados.
    A leitora de seu blog, Sonia Castor está mais perdida de cego no meio de um tiroteio, ela não precisava falar tanta acusação ainda que ele tam provas, que por enquanto não ouve julgamento, o que ela já faze de forma ditatorial sem sem direito a defesa, para ela já está tuydo consumado, da forma que el coloca o Saney não preciasa de defensor melhor, fazendo uma barulheira , para cunfundir tudo e não acontaecer nada, para realizar qual quer ato na dinamica da vida tem que fazer um pouco de cada vez, quem quer fazer, não vai fazr nada, eis aí a denfensora do Sarney, com esse barulho todo.

    JJsé Lourival Pereira de Moraes
    Sumaré SP

  4. Caro Raul,

    Infelizmente aliados sempre se calam quando um do seu grupo de apoio é questionado sobre desvios éticos/comportamentais. Todo governo finge que não é consigo, principalmente abaixo da querida Linha do Equador. Sarney jamais deveria ter sido alçado ao cargo de presidente da República, embora como vice tivesse esse direito ( na verdade, deveria ser outro o vice de Tancredo…). Não era de esperar que como senador, o ilustre romancista, fosse diferente. É lamentável que haja a intenção e prática de censura, seja lá em qual veículo de comunicação isto aconteça. Acredito que muitos “petistas” não apoiem nenhum tipo de censura, mas o que acontece é o que disse acima: É comum nos governos olhar para o outro lado sempre que um aliado “pisa na bola”. Triste País é este, de terras tão férteis e políticos tão áridos.
    Concordo com você totalmente em um ponto,querido amigo: Sarney, renuncie e vá pescar no Maranhão ou Amapá!

    Abs., David.

  5. Censura é algo tão anacrônico… mostra bem como nosso Judiciário está “avançado” no tempo. Basta publicar num endereço estrangeiro e espalhar o endereço, pode ser no próprio jornal. Como o jornal estaria apenas comentando o que foi publicado nesse site estrangeiro e não dando a notícia propriamente, não há o que censurar, não desobedece à dita cuja, não precisará pagar multa…

    E é bom começar a fazer disso uma prática, pois assim que os jornalistas “de verdade” resolverem espiar a sério o que acontece no Judiciário, a censura que virá será maior do que nos tempos pós-64, e a liberdade de imprensa precisa ser garantida, mesmo que no estrangeiro.

    A propósito, Gilmar M. está chegando a Santos… pelo que vejo, está todo mundo à espera por aqui… Será que virá acompanhado pelos “amigos matogrossenses” citados pelo seu colega de STJ?

  6. CLAUDIA TONELLA

    Querido Raul,

    Não se trata de uma escolha! Trata-se de um VIRUS DA GRIPE SENADARNEYDOLOGICA !!! Tragicomedia SEM Economia… mas nao divulguem… esta censurado…
    Já dizia o economista Adams Smith que “a economia tem uma mão invisível que regula a vida econômica e social”, e é verdade. O mercado é um termômetro do mundo, só que há duas mãos invisíveis, uma que dá e uma que tira. A globalização saudada com tanto entusiasmo, também tem volta. Surfamos na bolha do bem e agora podemos levar caldo na bolha do mal… O Brasil está só começando a sentir a barra e se os santos ajudarem talvez o governo caia na real, sem romance. O saneamento que o governo passado fez na macroeconomia nos salvou bastante. Infelizmente, esse governo não aprofundou reforma alguma que enxugasse o Estado e nos fortalecesse para esta crise. Um país que só tem 1% do PIB para investimento… Até agora só acreditamos em milagre, na tradição do brasileiro de negar evidencias e só agir quando é tarde demais. É de hoje que existem notas frias?? Ninguém sabia?? Todos os partidos tem essas historias e mesmo assim as formas de negação são varias..ah, isso é pessimismo da oposição, eles querem que eu me de mal para as eleições em 2010.. ah, não podemos contrariar os interesses dos aliados… Nós estamos salvos porque não somos neoliberais, entre outras ironias do gênero. Mas, é muito pior do que tudo isso, todos ja estao fora.. A verdade é que uma mão invisível lava a outra… e essa outra mão vestida de luvas e dissimuladamente eleitoreira, no âmago da vaidade hipócrita e fora de moda, aposta nas grifes parlamentares, enquanto redesenha modelos e apara bigodes. Dizem que Deus é Brasileiro! Tomara que seja e que coloque a Mão.

  7. Tão frágil é uma democracia na exata proporção da fragilidade de suas instituições.

    Se o desfrute de uma ação contra o jornal O Estado de São Paulo se insurge um desembargador, compadre de Sarney, presidente do Senado, manchado por denúncias que levam no rodo da água suja seus parentes, filho, neto, o que resta ao senso de representatividade da nação?

    Isso atinge aos movimentos de esquerda. Nãoa tinge a direita ou à centro direita. Atinge o nexo representativo.

    Deslavada do pudor a representatividade é espúria. É desnudamento do pior das classes dirigentes. Ninguém premia o voto com algo que valha a pena. Ninguém dá ao representado eleitor sequer uma nesga de respeito.

    Como se sentem os operários? As donas de casa? Os campônios? Os estudantes?

    A cada momento de vergonha nacional deswce o mais profundo sentimento de impunidade. E o mais acertivo desvaloramento da honra. Que honra?

    Na batida do tambor que dá essa cadência de desmazelo pela voz do homem comum, do cidadão, do brasileiro, vai juunto a conquista dos ideais que nos afastaram do feudo. A somar a certeza de que os senhroes eudais tem em seu colete, no pequeno bolso do colete, juízes. E juízes que amordaçam e anunciam em horário nobre quem é que manda.

    E nada acontece no sentido contrário. Não há quem se insurja com força. Não há mais hombridade, ou senso de brasilidade. Ou nexo de coisa certa, correta.

    Está tudo jogado ladeira abaixo. Que se estatele nas pedras.

    Calaram um grande jornal e ameaçaram todos os órgãos de imprensa. O simples fato de isso haver acontecido é um descalabro. De continuar acontecendo, um terrível segundo ato. De amanhã continuar, o derradeiro e certo sentimento de que nada vale escolher representantes.

    Perde o homem. Perde a cidadania.

    Tudo, do centro para a esquerda acaba. Resta a direita. E no caudilhismo latino-americano isso significa o facismo, o nazismo, a extrema direita absurda.

  8. Vejamos: Saenwy era presidente do PDS… Saiu, para ase filiar ao PMDM e vir a ser o vice de Tancredo. Tancredo falece, e ele se torna Presidente. Ja comeã por ai, este balein=o de gato. Muito popder, na mão de um homem só. Tanto poder, que ele consequiu ser senador, por um estado, que nem era o seu. So que viaja na maionese, pensa que não tem maracutaia nesta historia da pçolitica nacional. so que não conhece bem a coisa, pensa que é fantasia de maluco, a morte muisteriosa de Tancredo.
    É so pegar os jornais da epoca, e analizar, que vamos encontrar as maracutais, ate saltar das ventas.
    Estamos vivendo momentos complicados, aproveitados por um grupo de politicos espertos, matreiores, e com um poder alem da imaginação de cabras como nos: normais

  9. A nação tem a responsabilidade que dividimos, cada um de nos, por nos permitir deixar isso acontecer. Sim, fomos nos que permitimos, nos isentando das esponsabidades de dar ao povo a opção da mudança, criando condições de se formar uma liderança politica não comprometida. Cada um de nos, que se negou a concorrer a um cargo de vereador neste pais, temos a resppnsabilidade disto que ai esta! Nossa inercia, nos levou a este empasse!

  10. RAIMUNDO ROSA , BRASIL

    GOSTARIA DE PERGUNTAR A TODOS VOCES SE NOS MUNICÍPIOS É DIFERENTE .

  11. fausto ivan

    Essa tal de Sonia Castor está me cheirando ao tal de Zanoni, aquele petista/lulista enrustido que escreve exatamente igual. Malha sempre o PSDB, FHC e chama o DEM de DEMoniacos. Do PT, do apoio de lula ao Sarney, nada. Como disse o Raul outro dia em artigo, “Lula e seus petistas amestrados”, que fim de feira o PT tendo que engolir mais esse sapo.

  12. alvaro gonzalez

    SRA. SONIA CASTOR, A SRA. FOI BRILHANTE, DETALHA O SENTIMENTO DE MILHÕES DE BRASILEIROS QUE SENTEM NOJO DESSA CORJA QUE ESTÁ EM BRASILIA, EM SÂO PAULO, EM SANTOS EM FIM NO BRASIL TODO. A CORJA DE BRASILIA DEITA E ROLA PQ NÃO EXISTE OPOSIÇÃO. HOJE TEMOS EM SãO PAULO UM PSDB DE SERRA AJOELHADO AO EX-FILHOTE DE MALUF/PITTA O “DEMO” KASSAB, IMPLORANDO APOIO P/ 2010. ME DÁ NOJO QDO VEJO SERRA E KASSAB JUNTOS. O QUE É O PSDB EM SANTOS? UMA LEGENDA DE ALUGUEL P/ SUA SANTIDADE O PREFEITO E O PMDB. MEU DEUS QUE SAUDADE DO “” P S D B “” DE MARIO COVAS, ULISSES, MONTORO, SERJÁO E OUTROS HOMENS DIGNOS E TUCANOS AUTENTICOS. ME DESCULPE MAS ESTOU PERDENDO A ESPERANÇA DE MEUS NETOS VEREM UM BRASIL MENOS PODRE POLITICAMENTE, POIS MEUS FILHOS COM CERTEZA TB NÃO VÃO VER. É TUDO SACO P/ MESMA FARINHA.

  13. alvaro gonzalez

    PARA ALIVIAR UM POUCO ENQUANTO A CORUJA EMPALHADA CONTINUA PRESIDENTE DO SENADO.

    O FELIPE MASSA CHEGOU ENXERGANDO E FALANDO TRES IDIOMAS.
    ALGUÉM PODE JOGAR UMA MOLA NA CABEÇA DO LULA?

    SE VC QUISER TER UMA APARENCIA SÁDIA COMO A DO JOSÉ SERRA OU DO DRÁUZIO VARELLA, PARE DE FUMAR.

  14. Caro Álvaro, adorei a modalidade de prática de tiro ao alvo com mola, mas vai faltar mola.
    Quanto à aparência ao parar de fumar, faltou acrescentar que também ficará um cidadão mais pobre, pois o gasto com o programa e propaganda é vergonhoso.
    Também tenho saudade do “P S D B”, mas não perco a esperança, o partido sempre foi e continuará a ser maior que alguns dos seus integrantes.
    Com relação ao Sarney acredito ser necessário acabar com o vínculo entre o poder judiciário e executivo/legislativo, me refiro as indicações políticas para ministros, procuradores e outras funções no judiciário feitas pelo poder executivo (dependente do legislativo). Caso não tivéssemos membros no judiciário interessados em “fazer carreira” e com interesse e agradar aos políticos no poder, com certeza não precisaríamos de campanha para tirar o Sarney, o próprio judiciário se encarregaria da ação, que já poderia ser feita hoje e não ocorre por omissão do poder judiciário.
    A esperança não é a última que morre, desde que se vote direito.
    Caro Álvaro, adorei a modalidade de prática de tiro ao alvo com mola, mas vai faltar mola.
    Quanto à aparência ao parar de fumar, faltou acrescentar que também ficará um cidadão mais pobre, pois o gasto com o programa e propaganda é vergonhoso.
    Também tenho saudade do “P S D B”, mas não perco a esperança, o partido sempre foi e continuará a ser maior que alguns dos seus integrantes.
    Com relação ao Sarney acredito ser necessário acabar com o vínculo entre o poder judiciário e executivo/legislativo, me refiro as indicações políticas para ministros, procuradores e outras funções no judiciário feitas pelo poder executivo (dependente do legislativo). Caso não tivéssemos membros no judiciário interessados em “fazer carreira” e com interesse e agradar aos políticos no poder, com certeza não precisaríamos de campanha para tirar o Sarney, o próprio judiciário se encarregaria da ação, que já poderia ser feita hoje e não ocorre por omissão do poder judiciário.
    A esperança não é a última que morre, desde que se vote direito.

  15. André,
    O dinheiro mais bem gasto por um governante é quando serve para orientar a população para melhorar a QUALIDADE de vida.
    Não existe investimento mais importante do que investir no SER HUMANO, principalmente quando a preocupação é com a saúde.
    O gasto com a propaganda mentirosa do lula chega perto de dois BILHÕES e ninguém reclama.

  16. alvaro gonzalez

    Rose,
    Eu concordo com o André com a grana absurda gasta com propaganda, p/ mostrar uma coisa que todo mundo sabe, o cigarro faz mal e pode levar à morte. Esse dinheiro tem ser gasto com orientação e educação das crianças. É igual as campanhas de educação de trânsito, jogam dinheiro fora com panfletos orientando p/ ciclistas andarem na ciclovia, motoristas não falarem ao celular, quanta grana jogada fora. Educação é p/ crianças, adultos que não cumprem o que a lei determina é punição. Eu reclamo com a propaganda do Lula do Kassab do Serra que invade todos os dias a minha e a sua tv.

  17. Só muda o assunto o destino e o mesmo

    Uma coisa ta ligada à outra, outra na outra ponta são dois lados uma ponta suga outra e sugado duplamente

    Se no presente fosse oficializar todas as drogas como um produto qualquer enquadrado para finalidade dentro das normas e regras, sem liberar livremente ficando somente para receitas destinos certos os laboratórios diversos

    Transformaria o Brasil no maior hotel de turistas do mundo albergado, sobrando 70% das vagas, perto do percentual que os vírus levara se a cura não vier

    De troco sobrara espaço para tratar dos cheiradores de colas de rua e derivados, e para muitas escolas

    E de outras categorias semelhantes

  18. me nego a tecer comentário, para não ser mais um a se tornar repetitivo sobre mais essa vergonha nacional.
    FORA SARNEY
    Rápido!!!

  19. A humanidade já revelou uma infinidade de heróis, alguns anônimos, outros se tornaram célebres, muitos foram mestres da sabedoria, vários salvaram vidas.
    Eu destaco um herói esquecido, mas que mudou o rumo do Brasil por um instante, pena que não teve o apoio que merecia e o efeito de seu ato foi passageiro.
    Eu me refiro ao professor que foi detido porque “agrediu” o então deputado Zé Dirceu, isto é, teve a coragem de desferir uma “BENGALADA” na cabeça daquele que dirigia, e parece que ainda dirige, o destino da Nação, mas que foi acusado de liderar uma quadrilha de delinquentes.
    Nesse período, o povo ainda não tinha sido corrompido de maneira tão violenta como agora. Ainda havia o registro na memória das pessoas de que os abençoados programas sociais foram herdados do governo FHC.
    Por isso, não era fácil ludibriar nosso povo, que logo percebeu quem era realmente o grande responsável pelo crime denominado “mensalão”, o PATRÃO, o presidente lula, que não conseguia ir nem a velório de parente porque era vaiado.
    Sua aprovação despencou e ele chegou a confessar parte de seu erro, a prática de caixa dois.
    Como o crime é mais organizado do que a sociedade em geral, seus cúmplices e companheiros conseguiram emplacar uma estratégia que sacrificava alguns bagrinhos para garantir a manutenção do poder e de todos os seus “benefícios”.
    É uma pena, porque a impressão que temos é de que todos foram envolvidos nessa teia de aranha, todos se ajeitaram e todos são coniventes nessa prática que está conduzindo o país para o fundo do poço.
    Enfim, a coragem do PROFESSOR DA BENGALA foi em vão, serviu apenas para desestimular qualquer tentativa de preservar o Zé Dirceu, que foi cassado e, apenas para a platéia, saiu do comando do governo.
    EU DECLARO A “BENGALA” O SÍMBOLO DA CORAGEM CONTRA A CORRUPÇÃO.

    OBS.: lula está ressucitando demônios.

  20. Meu Caro Raul,

    Por falta de tempo só agora consigo ler seus artigos.
    Mas está ficando dificil ler os comentários que muito bem alimentam o debate democrático,po causa desses seus leitores Lulistas/Petistas/Raivosos, que usam esse espaçõ para escreverem muito mais do que o articulista. Alem de usarem para tentar justificar o injustificavel.
    Vai uma sugestão: abra um cursinho para ensinar a eles o que é “Blog”, que é mais uma coisa que eles não entendem

  21. José Sarney, o pior presidente que o Brasil já teve ( na época dele a frente da nação, o povo brasileiro passou a pão e água) e ele desfrutando do bom e do melhor com o dinheiro do contribuinte. FORA SARNEY e se o eleitor tiver vergonha na cara nunca mais vote nele, fora Sarney, fora Sarney, fora Sarney…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.