Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Bendita herança !

Conversei com o deputado federal Mendes Thame (PSDB), na hora do almoço desta quinta-feira, sobre a afirmação reiterada do presidente Fernando Henrique e de uma boa parcela de cientistas sociais e jornalistas, acerca dos bloqueios tucanos com a comunicação. Sugeri uma "pajelança" para confirmar nossos defeitos e propor uma política de comunicação para o partido e seus governos em todos os níveis.

Não consigo mais esconder a minha frustração com essa falta de unidade na comunicação. Organizando as idéias vamos superar essa dificuldade histórica. Então, aproveito para revelar que escrever diariamente (madrugada adentro) para manter atualizado este blog está me provocando uma grande satisfação. Assunto é que não falta, principalmente para responder e dar razões aos nossos "críticos". Isso apura a sensibilidade e nos faz pescar mensagens convictas como a resposta do secretário nacional de organização partidária do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, sobre a "herança maldita" de FHC:

Painel do Leitor – Folha de São Paulo – 26 de setembro de 2007.

"… achamos que a ‘herança maldita’ que o presidente Fernando Henrique deixou aos brasileiros e à história deste país foram a estabilização da economia, com o Plano Real, a rede de proteção social (que incluía o Bolsa Escola, de onde surgiu o Bolsa Família), um dos maiores programas de eletrificação rural do mundo (o Luz no Campo, agora pirateado pelos getululistas como Luz para Todos), a quebra de patentes dos remédios em caso de crise humanitária (como na questão da Aids), 97% das crianças de 7 a 14 anos de idade na escola (com o Fundef, que os getululistas agora transformaram em Fundeb), o primeiro programa de apoio à agricultura familiar (o Pronaf), o Programa de Saúde da Família e um dos maiores programas de reforma agrária do mundo.

"Os tucanos reconhecem que cometeram um ‘erro gravíssimo’: não se apresentaram como os inventores da história nem descobridores do Brasil nem criadores dos novos tempos do além.

"A propósito, seria conveniente lembrar que, na oposição, os getululistas foram contra o Real e contra o Fundef, por exemplo."

 

Compartilhe

3 comentários em “Bendita herança !”

  1. Prezado Irmão, amigo e companheiro Raul Christiano
    Excelente a proposta, uma vez que os paridos políticos, de uma maneira geral, estão repetindo chavões e clichês ultrapassados quanto aos conteúdos de uma sociedade que adotou novos valores politico-humanistas, os quais, estão dispersos por falta de inciativas de análises de meios de comunciação mais aprofundadas sociológicamente.
    Há que se renovar, modernizar e apresentar uma nova visão e correspondente leitura da sociedade como um todo, seus anseios, aspirações que possibilite as mensagens tucanas competentes acordando corações e mentes dispostas a novos rumos, político-economicos reais, Ã Nação que encontra-se
    ancorada nas opiniões das mídias de uma indústria cultural
    de alta tecnologia, mas de valorações anacronicas, dúbias e cativas do neo-populismo autoritário vendendo as falsas versões nessas mensagens, meramente publicitárias, como fatores de progresso (não distribuído) que a axiologia dos princípios morais verdadeiros repudia, quer aconteça
    no global, quer no local.
    Parabéns pelas inciativas das mudanças de enfoques, ações
    resgatadoras de uma ideologia que contemple as aspirações
    e realizações adormecidas dos vetores da social democracia
    Um fraternal abraço do correlegionário e amigo, Ivan Alvim
    do diretório do PSDB de Guarujá-SP.

  2. oi, raul,
    descobri por acaso seu blog, na semana passada. apoiadíssimo. o presidente fernando henrique e o eduardo jorge estão no caminho certo e têm todas as condições pra dar uma sacudida na comunicação do psdb.

    abs,
    ana maria

  3. Olá Raul, a comunicação do PSDB nunca foi boa, mas agora está pior. Precisams tomar atitude ou “Pajelança” para propor uma política de comunicação para o partido. Conte comigo para ajudá-lo. Abraços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *