Adeus à Poli-USP de Cubatão?

Nunca antes na história deste país tive tanta certeza de que o campus de Cubatão da Escola Politécnica de Engenharia da Universidade de São Paulo, a Poli-USP Cubatão, ficará apenas no sonho da juventude e das suas famílias. Parece novela da Globo, daquelas em que todo mundo quer o casamento de um personagem e o contador da história insiste em matar um dos protagonistas. Sim, porque quando é para ter o ibope em alta, a defesa é geral pelo melhor destino dos mocinhos, mas, quando a audiência está em baixa, outros argumentos são utilizados para se recuperar na trama principal.

Na última terça-feira, a maioria dos vereadores cubatenses tomou o partido favorável da mocinha prefeita petista, Márcia Rosa, que anda com a popularidade em baixa, segundo a última pesquisa do jornal “A Tribuna”. Eles aprovaram um projeto da prefeita, que praticamente sepulta o sonho da volta da Poli-USP, que há 20 anos deixou a cidade por causa das condições precárias de suas instalações e infraestrutura. A governante petista conseguiu o aval para doar para o Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), administrado pela Caixa Econômica Federal, o terreno que serviria para a construção dos prédios que abrigariam definitivamente a universidade pública e gratuita no município.

O pretexto dessa decisão é a participação do município no programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, e ter construídos pelo menos 540 apartamentos numa área de cerca de 20 mil metros quadrados, entre as atuais instalações do Centro Social Urbano (CSU), ou Parque do Trabalhador, no Jardim Costa e Silva, e o campo de futebol do clube Beira-Rio. Numa penada da prefeita, com o apoio da grande maioria dos vereadores – exceção de Doda e Alemão, que votaram contra -, Cubatão perde mais uma área de lazer e descumpre o compromisso feito antes com o Governo do Estado, a Universidade de São Paulo e os estudantes do movimento em defesa de faculdades públicas.

Em maio de 2009, a prefeita Márcia Rosa escreveu em seu site, que ostenta o slogan político “Sempre em Defesa da População” (sic), o artigo “Próxima parada: Poli-USP Cubatão” dizendo que a Prefeitura, a Câmara e a sociedade cubatense mereciam os parabéns pelas tratativas para a instalação do campus da universidade. E foi mais longe: “que bom que todos perceberam que esta é a última chance que temos para tornar realidade uma luta que já dura 22 anos e que pode ser a oportunidade decisiva para mudarmos a história de nossa Cidade. Agora, é cobrar para que o projeto que cria a fundação, que controlará o centro de ensino, chegue logo à Câmara”.

Pois é, mas ninguém contava é que o projeto da prefeita era mesmo para a “próxima parada” do seu governo que vem deixando a desejar. E, “parada”, agora é a obra da USP, que sobrará apenas nos sonhos e no papel, se a sociedade cubatense não tomar uma atitude e lutar por uma conquista tão importante para o conhecimento, saber, formação e futuro dos seus filhos e jovens, que buscam as melhores oportunidades de emprego.

Mais moradias para a população, que também alimenta o sonho da casa própria, devem ser saudadas, mas a prefeita poderia achar outros terrenos no município. O discurso dela e da sua equipe de petistas e aliados, para tentar justificar a verdadeira “banana” dada à USP, é que os novos apartamentos são para atender à faixa de renda familiar de até 3 salários mínimos. Aliás, moradores de uma faixa de renda que já está sendo atendida com as obras da CDHU no próprio município. Márcia Rosa, professora licenciada, infelizmente gosta de pagar para ver, e agora nem liga mais para a Poli-USP, bandeira sacudida em mais da metade da sua existência! Reveja esse posicionamento, Prefeita!

Compartilhe
23 já comentaram! Comente ou link essa página
  1. Alexandre Honorio comentou:

    Nosso sonho, talvez apagado por nossa Prefeita “prof” Márcia Rosa…Quem sabe um dia?

  2. Andre Luiz Lima de (Andrehq) comentou:

    Só quero sber se isso será lembrado na época da campanha de reeleição dela em 2012… e se os estudantes irão dar seu voto ao PT …bem, eu sei que muitos ainda vão, pois nem entendem o significado do que aconteceu, infelizmente.

  3. Alexandre Honorio comentou:

    Ainda me recordo da época que ela era vereadora,é acho que isso nao deveria ter mudado!

  4. Natalia Peniche comentou:

    Logo se percebe que a profª Marcia Rosa, não tem uma visão futura do que a nossa região pode se tornar com a descoberta do pré sal, por isso precisamos de profissionais capacitadas para que não haja um desemprego maior do que já existe na Baixada Santista, por não ter pessoas instruídas para os cargos que vão ser oferecidos.O estudo é o primeiro passo.

  5. Vitor Marques comentou:

    Fracasso total de nossa região.. Mas isso faz parte do Pt.. só blablabla.. Marcia Rosa não traz nem luta nada de novo e diferente.. é pior do que aqueles anteriores..

  6. Diego Alex Leal comentou:

    é ai q vemos quem sao…. muito triste isso pois cubatao é quem perde com tudo isso.

  7. Ana Lucia Passarelli Souza comentou:

    Triste isso, muito triste… que pena

  8. Cida Peres comentou:

    a nossa prefeita, quando apenas candidata disse que iria fazer um ” Cubatao melhor ” , onde ??? como ??? quando ???

  9. Ana Lucia Passarelli Souza comentou:

    Não tem outro terreno não?

  10. Cida Peres comentou:

    gente !! aquele terreno ao lado da Perdigao, na saida do Casqueiro??? havia sido ate´ aterrado para o patio de containers e ta la´´ abandonado … e´ um otimo local … a ser aproveitado.

  11. Lúcido, corajoso e adorável seu blog. Já sou seguidora. parabéns

  12. Myrian Teresa Fortes Veig comentou:

    Que sacanagem !E quem sai perdendé a própria baixada ……não tinha outro terreno disponível para a Caixa?

  13. Lis comentou:

    Foi-se o tempoem que os estudantes iniciavam as manifestações em defesa dos interesses da maioria da população? Onde andam, como pensam, hoje, esses jovens? Porque privilegiar para sempre familias que podem ser alocadas em outra área e não permitir uma Faculdade que atenderá geração pós geração?
    Moradias são importantes sim! Mas a finalidade entre uma coisa e outra, de forma simplória é = manter a área estagnada com moradias ou pulsante e progressiva com uma Instituição de Ensino?
    As moradias servirão apenas aos contemplados pelos imóveis.
    A Poli Usp servirá a todos os cidadãos de Cubatão!

    Quais são as avaliações que uma Prefeita séria e compromissada com TODOS seus eleitores deve considerar ao tomar uma decisão desse porte?

    Brasil, realmente um país de tolos…com teto e analfabetos!

  14. Lis comentou:

    E em tempo Raul. A Prefeita nada decide sozinha! Que os Vereadores cumpram o seu dever de explicar aos seus eleitores que optaram pelo descalabro de privilegiar uns em detrimento da educação de todos!

  15. Marco Antonnio Durval comentou:

    Raul; apartamentos são mais importantes, mais prioritários na sobrevivência humana do que um campi da Poli-USP.

  16. Rodryell comentou:

    Caro Raul,

    Agradeço e muito a sua ajuda. A nossa cidade precisa, pois estamos passando por um dos piores períodos da história. Nós, Cubatenses, fomos enganados por uma pessoa que utilizou um discurso em favor da cidade, contudo, na hora da conquista do poder, teve outras práticas.

    Um grande abraço

    Rodryell

  17. José Vanderlei comentou:

    Educação ZERO, eles gostam rsrsrs

  18. José Vanderlei comentou:

    Caro Mestre RAUL

    Educação ZERO,quanto mais analfabeto melhor.

    Abraços

  19. Liliam Fernandes comentou:

    pois é, descobre-se um santo pra cobrir outro. As duas coisas são importantes.

  20. Terezinha Da Silva Araujo comentou:

    o sr tem toda a razão, votei na prefeita, por ser uma educadora e vejo que sua gestão não condiz com a reza de campanha, haja vista entregaram de mão beijada a escola joão jayme joão olcese, escola estadual….e ninguém fez nada….é o cúmulo do absurdo, como tratam a educação….

  21. Lourinete Vieira Morais comentou:

    entendo que o pior ainda esta por vir!!!!!!; cadê a APEOESP?!!!!!

  22. Terezinha Da Silva Araujo comentou:

    APEOESP??????…..minha amiga qdo foi que a dita entidade ganhou uma greve para os professores????

  23. Mariana comentou:

    Mais um adeus. E alo para prefeita.
    Com o pre sal pulsando em nossa baixada precisando de qualificação. Fico pensando como uma prefeita que é uma educadora não vê isso? ou vê e o sistema simplesmente a cala. A Cubatão só tem formação de manicures,cabeleireiros na nossa grande instituição fabrica da comunidade!
    A realidade de cubatão é que os filhos desta cidade são gerados e criados para servir de peões e nada mais.

Nome:

Email:

Site:  

Comentar: