Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

CBF dá lições de “patriotismo” !

Confesso que tenho dificuldade em distinguir o quê é mais oportunista entre propor a criação de uma CPI mista para investigar a relação "Corinthians-MSI" no dia do anúncio da Copa 2014 no Brasil, e a retirada de assinaturas dos 71 deputados federais e três senadores. Comentei antes, que a imagem histórica de Zurique só foi possível porque se tratava do futebol, uma das poucas unanimidades nacionais. Pus dúvida na repetição dessa unidade na aprovação da CPMF e, nos dias seguintes, foram observados movimentos fortes no Senado, para o imposto do cheque, e nos Estados, para privilegiar estádios e perspectivas econômicas com a Copa do Mundo.

Penso que a oposição deveria estar bem unida em relação aos propósitos do Governo Lula, sem divisões na questão da CPMF e sempre alerta e operante para repudiar a re-reeleição do presidente. Emissários do governo repetem o refrão de que ninguém está autorizado a pautar o tema "terceiro mandato", no Congresso Nacional ou em qualquer outro lugar. Claro, se o governo disse com todas as letras que a CPMF é fundamental para manter principalmente os programas compensatórios, bolsa isso e bolsa aquilo, sobrando ainda recursos para o PAC isso e PAC aquilo, re-reeleição na mesa, agora!? Isso atrapalha, porque alertaria a oposição.

Nesse cenário, em que o Brasil discute o seu futuro, passando pela própria sucessão presidencial (é preciso ressaltar que foi o presidente da República, quem trouxe o tema sucessão para a mídia, na sua entrevista ao jornal Folha de São Paulo; seguido do ministro Mantega, que enalteceu a CPMF inclusive para os presidenciáveis do PSDB), a parceria Corinthias-MSI viraria tema na agenda nacional? É brincadeira! Há que se investigar, mas o caso é de polícia federal, ministério das Relações Exteriores, Poder Judiciário, e não de espetáculo midiático.

Com todo o respeito aos seus autores, figuras políticas distintas e sérias num Congresso vexado, mas a atuação da CBF para a retirada das assinaturas do requerimento da CPI, ainda vai ser proclamada, como nunca antes na história deste país, de PATRIÓTICA!!! Imaginem só, a movimentação do cartola Ricardo Teixeira contra a proposta, a pretexto de não causar problemas para o Brasil como sede da Copa, ainda pode resultar no desejo de alguns para que faça parte, inclusive, de uma chapa presidenciável (sic). Bata três vezes na madeira, porque não sou pitonisa.

A CBF investiu milhões nas campanhas eleitorais de candidatos a deputado e a senador, em 2002 e em 2006. Então seria "legítimo" cobrar a contrapartida da posição de não investigação parlamentar, sobre as ações da CBF e dos seus associados. Mas o discurso sobre os prejuízos para a imagem do Brasil, para confirmar 2014, justifica até o oportunismo de deputados e senadores que vão alegar que tomaram a iniciativa porque também são patriotas.

Por fim, uma sugestão aos idealizadores da CPI mista: vamos criar uma comissão permanente de fiscalização e acompanhamento do projeto Brasil 2014, para que tudo seja transparente e não sobrem mais dúvidas, por conta do exemplo recente dos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro, quando tudo ficou mais caro, mas valeu porque era uma emergência! Perguntar não ofende: o TCU já aprovou as contas do Pan?

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *