Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Mais gás na Bacia de Santos, e daí ?

Na oposição não há lugar para ignorantes. Os tempos são outros e exigem informação para sustentar posições políticas e o contraponto de experiências governamentais mais eficientes. Esses anúncios constantes das descobertas da Petrobrás são muito bem-vindos, mas acho fundamental termos um horizonte claro do usufruto para a economia brasileira. Com isso, reduzir o ufanismo, definir metas objetivas de prospecção, preparar técnicamente forças de trabalho e organizar sistemas de refino, abastecimento e distribuição, precisam constar dos programas do governo Lula e dos governos futuros.

A Petrobrás acaba de anunciar a descoberta do poço Júpiter, também na Bacia de Santos, com um lastro de perspectiva de produção similar ao do poço Tupi. Outra descoberta na camada pré-sal em uma região ultraprofunda, que se estende por 800 km desde o litoral do Espírito Santo ao de Santa Catarina.

Curioso é que o governo Lula faz reforçar o reconhecimento da sua capacidade de comunicação, porque vem apresentando novidades importantes no campo da energia e da prosperidade nacional. Falha, entretanto, na falta de clareza dos números globais de recursos para prospecção, tendo em vista que essa descoberta, apesar de promissora, exige elevado investimento.

Recentemente comentei sobre as carências na infra-estrutura de uma região que ainda não sabe como vai conciliar as suas excelentes possibilidades com o desenvolvimento do turismo, modernização do Porto de Santos, construção do Superporto de Peruíbe e a exploração do gás e do petróleo. Sem definição, isso me preocupa bastante, porque a explosão de interesses que toma conta da Baixada Santista e do Litoral pode afogar uma legião de empreendedores à espera de um lugar ao sol.

O cenário não é favorável à oposição pela oposição; mas fará diferença quem tiver um mínimo de preparo para sugerir alternativas, planejamento estratégico e foco num modelo de gestão profissional, competente, eficiente. Caso contrário fica a pergunta óbvia sobre o quê nos cabe nesse "latifúndio"; despreparados, tanta divisa econômica para quê?

Compartilhe

6 comentários em “Mais gás na Bacia de Santos, e daí ?”

  1. Sílvio Amado Gonçalves

    Prezado Raul, Bom dia!

    Excelente sua opinião – Mais gás na Bacia de Santos, e daí?
    O atual govêrno vem em tudo que possa se “positivo” motivo de pirotecnia, porém não leva ao povo as dificuldades que encontrará para extrair esse Gás; se houver.
    Abraços,

    SILVIO AMADO GONÇALVES

  2. Raul, tenho dito que a baixada precisa de um estadista. A Agem e o COndesb nunca foram aquilo que Mario Covas imaginava quando os criou (fundo e Agência). Tenho insistido com o Bruno de que a baixada passa por um momento de profundas transformações e pode perder o bonda da história e a chance de dar um salto em qualidade de vida, infra-estrutura e organização que pode nunca mais se repetir.
    As cidades não pensam regionalmente, e a Agem, age de forma pontual. um exemplo é o aeroporto regional. Tá certo que algumas cidades da região poderiam, legitimamente, pelitear os investimentos, mas qual a melhor solução? Ninguém tava nem ai, e ninguém queria colocar a mão no vespeiro. E o aeroporto do Guarujá só vai sair com preferência pela clara manifestaçà o da petrobrás de usar aquele equipamento em suas operações.
    É preciso inteligência organizada, pensando regionalmente. É como aquela brincadeira de criança: é só colocar alguém para ligar os pontos.

    outra coisa, sempre que o clima esquenta, com mercados tensos, ministros que não sabem nada da pasta q irão assumir, febre amarela, a petrobrás “descobre” uma nova reserva na bacia de Santos…

    Existem coincidências no mundo político, meu caro?

  3. Raul,vc tem razão a oposição tem de ser bastante criativa porque o governo Lula está com muito gás.Abraço

  4. Ernesto Donizete da Silva

    O momento é oportuno para qualquer notícia boa, principalmente devido ao colapso na economia americana e seus reflexos nas economias emergentes, como no caso da terra “Brasilis”.
    Assim, não vejo com pessímismo qualquer notícia neste sentido. No entanto, realmente acredito que o Governo Federal (habilmente), está veiculando estas notícias em momentos específicos, nos quais, o impacto pelos receptores possam ser melhor recebidos.
    É uma questão de marketing bem empregado. No entanto, este fato não retira o brilho da ótima notícia (Petrobrás) para a nossa economia.
    A nossa região como bem demonstrado, necessita realmente se preparar urgentemente para este “boom”; pois teremos uma franca expansão nos empregos, no comércio, na prestação de serviços, etc…
    Sim. É necessária uma avaliação adequada da situação, com um plano de logística e de gestão para que possamos adequar esta situação, e dela obter o maior retorno possível para toda a população.

  5. PAULO MATOS

    AMIGO RAUL, ME PERDOE ÀS VEZES, MAS O QUE VOCE QUIS DIZER NESTE TEXTO? PELO MENOS O TEXTO TEM LEGITIMIDADE TUCANA, VAI FUNDO NA SUPERFÍCIE E NÃO DIZ ABSOLUTAMENTE NADA.OU NÃO, FUI EU QUE NÃO ENTENDI? É POSSÍVEL, MAS SEJA MAIS OBJETIVO!
    PAULO MATOS, JORNALISTA

  6. Raul, algumas pessoas precisam parar com essa tal de ideologia partidária, e passar a viver a realidade, digo isso porque, voce deixou bem claro que não se deve fazer oposição por oposição, no caso da provável descoberta de gás na Bacia de Santos e do Espírito Santo até Santa Catarina, havendo investimento e pessoas preparadas tecnicamente obviamente seria o máximo para a economia do nosso país.
    Agora vem um e diz que não entendeu nada do que voce escreveu, outro vem e diz que o Lula está com todo o gás, só se for em seus discursos nos palanques por ai a fora.
    Pergunto:
    Onde foi para o tal do espetáculo do crescimento?
    O programa fome zero?
    As tais três refeições, que todo o brasileiro que vivem na linha da miséria teriam.
    Essas pessoas so sabem criticar o governo passado, para com isso tentar enganar a falta de capacidade e de organização para governar nossa Nação.
    Vamos em frente caro amigo Raul, não nos abalaremos com tantas e tantas bravatas desses bravateiros de plantão.
    Abs. Machado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *