Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

PSDB deve fortalecer núcleos de base

Publico para o conhecimento dos prezados leitores, entrevista disponível desde segunda-feira (18), nos sites do PSDB nacional – www.psdb.org.br – e do ITV – Instituto Teotônio Vilela – www.itv.org.br – contendo minha visão sobre os rumos do PSDB. Realmente tenho encontrado muitos tucanos em discussões sobre o futuro do PSDB e como se insere o partido na proposta de Reforma Política que tramita no Congresso Nacional. Mas o PSDB completará 19 anos no dia 25 de junho, razão da entrevista que concedi ontem.

Fundador do PSDB, o jornalista Raul Christiano defende que o partido, às vésperas de completar 19 anos de fundação na próxima segunda-feira (25/06), estreite laços com os movimentos sociais e sindicais. "Existe a necessidade de o partido tomar um banho de articulação, de inserção maior com os movimentos sociais", argumenta em entrevista ao site do ITV, para a série de contatos com fundadores do PSDB. Para ele, "a consolidação da democracia passou pela forma como o partido conduziu o processo de participação política no governo Fernando Henrique".

Christiano filiou-se ao MDB, em 1976, participou do movimento que originou na criação do PT, em 1978, mas optou por filiar-se ao PMDB em 1979, liderando uma dissidência na agremiação a partir de 1986 com o Movimento de Unidade Progressista.

Militou ativamente nos movimentos contra a ditadura militar e a favor da democracia, da anistia, da convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte e de eleições diretas para presidente. É autor de livro "De Volta ao Começo! – Raízes de um PSDB militante, que nasceu na oposição", editado pelo ITV e pela Geração Editorial, em que conta a história do partido. Atualmente, o jornalista mantém o Blog do Raul (www.raul.blog.br). Leia abaixo a entrevista:

O PSDB completa 19 anos de fundação na próxima segunda-feira (25/06). Ao longo dessas quase duas décadas, o mundo mudou muito. Em setembro o partido realiza o seu III Congresso Nacional para se atualizar. Qual a expectativa do senhor sobre o Congresso da legenda?

No texto de abertura do programa do PSDB, o ex-governador Franco Montoro destaca que o partido recém-criado estaria longe das benesses oficiais, mas perto do grito das ruas. Acredito que o que está faltando para o PSDB é a atualização programática, que vai acontecer agora. Estamos precisando de uma atualização teórica, de idéias, novas palavras de ordem. Acho que esse momento de revisão programática é extremamente importante, porque dará consistência a um posicionamento nosso na oposição.

Que tipo de partido deve surgir então?

A expectativa é que o PSDB ressurja como um partido maduro, que foi responsável pela travessia de um mundo difícil, de uma democracia sendo resgatada. A consolidação da democracia passou pela forma com que o PSDB conduziu o processo de participação política no governo Fernando Henrique. O PSDB vai se tornar uma alternativa concreta de poder, de programas capazes de resolver os problemas de várias áreas.

Muita gente defende que o PSDB deve se tornar no partido da classe média…

O PSDB tem bandeiras muito claras para a classe média. Como é um partido social-democrata, a legenda deveria centralizar a sua ação nos próximos anos no fortalecimento dos núcleos de base, na influência da militância sindical, nas sociedades comunitárias. Portanto, existe a necessidade de o PSDB tomar um banho de articulação, de inserção maior com os movimentos sociais. A classe média já sabe o papel do PSDB. A maioria dos nossos parlamentares são oriundos da classe média.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem afirmado que o partido deve se diferenciar das outras legendas. Hoje o principal contraponto ao PSDB talvez seja o PT. Avaliando a posição dos dois partidos, tanto no governo quanto na oposição, o senhor acha que essa diferença está nítida?

A diferença é nítida. O PT não tem um programa para o país, mas apenas de poder. O Partido dos Trabalhadores tem uma estratégia de ocupação de espaços no governo, de aparelhamento do Estado. O PSDB tem um modelo de gestão para o Estado.

De modo geral, como o senhor definiria a situação do Brasil durante o governo Lula?

O governo Lula teve uma origem popular, democrática, voltada para as políticas focalizadas nas maiores vulnerabilidades sociais. No entanto, o atual governo está simplesmente ampliando o fosso das desigualdades. O Brasil só perde com isso. Por exemplo, na questão econômica com todo cenário mundial favorável, o governo Lula não conseguiu avançar, não conseguiu que o país desse um salto no crescimento. Na educação o problema se repetiu.

Durante o governo Fernando Henrique Cardoso, houve um grande esforço para universalização do acesso à educação básica…

De fato, colocar todas as crianças nas escolas foi um grande desafio. Já a gestão Lula tinha como meta melhorar a qualidade da educação como um todo. Depois do primeiro mandato do PT, percebemos que o país perdeu quatro anos. Efetivamente nada aconteceu. Mesmo com a mudança do Fundef para Fundeb, tudo continua na mesma. Acho que o governo está devendo em vários pontos e isso pode significar uma projeção de atraso para o Brasil nos próximos anos.

Na sua avaliação, o PSDB tem boas perspectivas nas próximas eleições, tanto em 2008 como em 2010?

Sem dúvida, o partido tem a sua agenda política. Por esse motivo, não pode tentar acompanhar a agenda do PT e do governo. O PSDB precisa mostrar claramente qual é a sua agenda política para esse ano e para o ano que vem. Isso irá desenhar o processo pré-eleitoral em 2010.

Em 1988, quando o partido foi fundado, as principais demandas da sociedade eram a estabilidade econômica e a consolidação da democracia. Neste momento do país, quais as bandeiras atuais que o partido deveria empunhar com mais ênfase?

Manter a estabilidade da moeda. O governo Lula navega em um mar tranqüilo do ponto vista econômico por conta do que foi estruturado pelo governo Fernando Henrique. Na era pós-Collor, o PSDB estabeleceu uma visão de futuro e as coisas estão acontecendo pelas linhas traçadas em 1993, quando o ex-presidente Fernando Henrique ainda era ministro do governo Itamar Franco. Nada é por acaso. Devemos consolidar isso. Há necessidade de termos um foco mais na questão da produção do país. O Brasil precisa retomar o crescimento, reduzir juros, realizar os investimentos necessários à malha rodoviária, aos portos, enfim o foco à infra-estrutura.

O senhor participou do último Laboratório de Aprendizagem Política, promovido pelo ITV para jovens tucanos, em Anápolis (GO) neste fim de semana. O partido está conseguindo atrair novas lideranças?

Acredito que sim, percebi isso neste fim de semana. A Juventude é uma vitamina poderosa para renovação de quadros e de perspectivas no partido. Nesse processo de discussão do programa, a Juventude precisa estar sintonizada com os problemas de políticas públicas. É fundamental que os jovens tucanos colaborem com essa discussão.

Como o senhor acredita que o ITV pode ajudar no processo de reformulação do partido?

O ITV deve ser o maestro da reforma programática. Já tem todo um histórico de discussões voltadas para os grandes temas nacionais. A presença do ITV nesse processo é fundamental.

 

Compartilhe

2 comentários em “PSDB deve fortalecer núcleos de base”

  1. Luciano Araujo

    um começo seria necessário, net, “real tempo”, via satelite, e quem sabe presencial , gravado
    can, note book, ate mesmo como querem fazer nos presidios videos conferencia , assim mesmo seria necessario um tempo maior para sintonizarmos todos os com tucanos e atucanos!LU.

  2. Mais razf5es para ne3o votar em Russomano 19) Sabia que Russomano se apresenta como homem muito hudmile mas humilha os mais simples na base do vocea sabe com quem este1 falando ? Em 2006, bateu boca no estacionamento da Ce2mara com um taxista que obstrueda a passagem de seu carro. Aos berros, destratou o motorista. Em seguida, chamou um segurane7a para deter o taxista, que je1 havia se desculpado. Quando o passageiro tentou acalmar Russomano, o parlamentar disparou: Ne3o me chame de vocea! Sou deputado federal! 20) Sabia que Russomano sai no brae7o com mulher? Durante uma reunie3o do Partido Progressista, em 2008, em Brasedlia, os deputados Celso Russomanno e Aline Correaa saedram no brae7o . (FSP, 2/7/08). 21) Sabia que um funcione1rio do Metrf4 registrou boletim de ocorreancia por lesf5es corporais e constrangimento ilegal contra Russomanno? Vicente Gilmarino Neto, response1vel pela estae7e3o Ana Rosa, disse que Russomanno o pegou pelo brae7o e lhe deu voz de prise3o para obrige1-lo a dar explicae7f5es sobre pane num elevador(FSP,19/3/12) 22) Sabia que Russomano foi flagrado fazendo emenda parlamentar, que destinava R$ 1,1 milhe3o de dinheiro pfablico, para uma empresa dele mesmo? O dinheiro iria para o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor, que preside. Flagrado pela reportagem do Portal IG, Russomano abortou a operae7e3o. (IG 08/12/2010). 23) Sabia que por 15 anos Russomano esteve com Maluf? Fez a vida poledtica ao lado de Maluf, que e9 seu padrinho e mentor. Em 1979, no gov.Maluf conseguiu um cargo comissionado no Pale1cio dos Bandeirantes. Ele levava e trazia papel para le1 e para ce1, era office-boy do Calim Eid , contou Maluf. (Revista Piaued) 24) Sabia que depois de romper com Maluf, Russomano se aliou e0 IURD? rompeu os lae7os com o padrinho e deixou o PP para se filiar ao nanico PRB, controlado pela Igreja Universal. O apresentador de TV tem um perfil distante do estilo de vida pregado pelos evange9licos: namorou capas da Playboy e comee7ou a carreira vendendo fitas com cenas picantes de carnaval. O plano da Universal para Russomanno e9 claro: usar sua popularidade para repetir em Se3o Paulo seu sucesso no Rio com o senador Marcelo Crivella, reeleito em 2010. 25) Sabia que a famedlia de Russomano je1 viajou pelo mundo com passagens pagas com dinheiro pfablico? Foi ativo participante do esce2ndalo das passagens da Ce2mara. Usou a cota parlamentar, de uso exclusivo do dono do cargo, para fornecer passagens ae9reas a amigos e levou a filha a NovaYork e a mulher a Montevide9u. De acordo com relatf3rio de passagens para seu gabinete, entre 2008 e 2009 foram emitidos 8 bilhetes de sua cota para familiares ou terceiros. Russomano acha normal e alega ne3o haver ilegalidade nem imoralidade em pagar as fe9rias da famedlia com dinheiro pfablico. 26) Sabia que ate9 o mesmo o comitea de campanha de Russomano este1 irregular? O comitea da campanha foi instalado em um casare3o da avenida Itacira, na zona sul da cidade, sem licene7a da prefeitura. (Folha de Se3o Paulo 02/08/2012). 27) Sabia que como deputado Russomano apresentou uma proposta defendendo porte de arma para todos os congressistas? Em 2010, a Associae7e3o Nacional da Indfastria de Armas e Munie7f5es doou R$ 100 mil a sua campanha ao governo paulista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *