Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Cadê a agenda deste país ?

O brasileiro gosta de decidir e votar, mas muitas vezes não se dá conta do devido valor da democracia. Quantas vezes testemunhamos críticas preconceituosas em relação aos personagens da política e ficamos com cara de pois é ? Personagens sem exemplo de vida ou uma proposta de interesse público, que se apresentaram aos partidos, conseguiram legendas para disputar eleições, foram eleitos e hoje compõem a maioria num cenário de políticos que só pensam no próprio umbigo. Culpados, quem, quantos ? Todos nós que não alertamos devidamente a sociedade e deixamos o barco correr, nesse rio turvo da política brasileira, carregado de figuras com horror da transparência.

É ou não é constrangedor ler a notícia de que prefeitos de 16 cidades são presos por suspeita de desviar R$ 200 milhões ? Envergonha ou não a manchete sobre o ministro das Cidades admitir o uso eleitoral do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento do governo Lula ? Surpreende ou não, que a investigação dos gastos irregulares dos cartões corporativos se tornou o principal ponto da agenda política nacional ?

Essas dúvidas diante de constatações escancaradas nos levam a refletir sobre o comentário do Pelé, que o brasileiro não sabia votar. Será que naquela época, quando a ditadura ainda reinava em nosso país, o povo brasileiro estava sedento para decidir um outro destino para si ? Estava e até se mobilizava para engrossar os movimentos populares em defesa da democracia.

O processo político, desde a redemocratização, é que tem sido pouco transparente, em razão da indefinição doutrinária e ideológica dos partidos atuais. No passado haviam duas opções, MDB e ARENA. Com isso víamos o exercício do contra e do a favor, sem alternância no poder. Era mais fácil desfraldar bandeiras de lutas, havia conteúdo em todos os movimentos da sociedade. Bem diferente de hoje, quando se fala que os políticos são "todos farinha do mesmo saco".

Reparto estas reflexões, meio indigestas, para provocar os leitores deste blog a uma nova travessia, menos precipitada, menos reacionária. Volto a citar expressões de FHC, mescladas das filosofais palavras de Lula, de que nunca antes, na história deste país, perdemos tantas oportunidades de resgatar a decência e a dignidade.

Não tenho receio de dizer que ainda confio na restauração de uma agenda para o Brasil, mesmo sem Mário Covas e Franco Montoro entre nós!

Compartilhe

3 comentários em “Cadê a agenda deste país ?”

  1. Julio Penin

    Raul,
    A dignidade e o respeito a causa pública deve ser visto como o exercício de um sacerdócio em prol de uma causa comum, como fizeram MC e FM citados por você. Ocorre, que se espalhou uma sensação de impunidade tão grande nesse governo lulo-petista, que a política passou a ser vista como um balcão de negócios. A única real possibilidade de alterar-se esse “Estado de Espirito” é a criação de mecanismos de denúncia como esse seu “blog”. Continue atirando, cada dia mais pessoas se juntam a ele e o tiro vai aumentando.
    ABÇ
    Julio Penin

  2. João Carlos

    É por isso que neste ano,temos que refletir muito sobre que espécie de político queremos ter em nosso município.
    Já que pedende só de nós o povo,que tem conciência e que quer ver um país melhor,com decencia e transparência,precisamos no minimo votar bem,e saber em quem estamos votando.É em casa que podemos começar a mudar isso.Só depende de nós e do nosso voto!!!

  3. Dr. Carlão. Biomédico

    Prezado Raul,

    Infelizmente a atual situação de politica é isso mesmo, velhos politicos com o mesmo discurso…sou a favor de renovação e aproveitamento de ideias e posturas para o bem do comunidade.
    Sendo bem sincero com vc, coloquei meu nome a disposição do PSDB, exatamente por alguns motivos que vc. citou.
    Estou cansado, como cidadão, de ver algumas saídas e atitudes que poderiam colaborar e muito para a vida de todos nós.
    Afinal de contas a obrigação de vereador é ser o representante da comunidade perante o governo, e quando falamos comunidades, são todas as pessoas que residem em nosso municipio, não só algumas classes escolhidas por alguns…
    E te digo mais, nesta situação atual em que me encontro, de pré-candidato, fiquei conhecendo atitudes de algumas pessoas, que já mais pensaria que existisse…
    Nunca somos o dono da verdade, mas Ética, Honestidade e Humildade, não faz mal pra ninguém…nem que seja em dose homeopáticas.

    Abraços.Sinceros.

    Carlão.Biomédico
    carlos.biomé[email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *