Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Unidade do PSDB, pelo Brasil !

O PSDB vai completar 21 anos em 2009. Muito cedo chegou à presidência da República, em 1994 e 1998, além de conquistar diversos governos estaduais e prefeituras. Sua capacidade de articulação política garantiu o sucesso de alianças partidárias regionais e das principais reformas no país, desde a implantação do Plano Real de Estabilidade Econômica. Mesmo assim, explicitando a sua cara para a sociedade carregou durante longo tempo a pecha de "partido em cima do muro" e, recentemente, de "partido dividido". No dia seguinte ao insucesso da candidatura de Geraldo Alckmin para a prefeitura de São Paulo, o lançamento de uma cruzada nacional pela unidade das suas forças pode acrescentar novas vitórias no segundo turno eleitoral e agregar logo DEM, PMDB, PPS, PTB e PV no seu projeto de retomar a direção do Brasil em 2010.

O exemplo da eleição paulistana, com duas candidaturas identificadas com a linha programática do PSDB, serviu para a classe política e para a mídia em geral, interpretar como fator de divisão inconcebível, para quem quer somar forças, enfrentar e vencer o lulopetismo. Durante a campanha municipal deste ano ficou patente a dificuldade do raciocínio estratégico, sobrando emocionalismo e aspirações pessoais. Sabe-se que esse comportamento fragiliza os protagonistas da história, de tal modo que a reconstrução da unidade se torna o único caminho para não acirrar mais os ânimos e ofender os seus próprios pares de lutas.

A disputa da prefeitura de São Paulo foi transformada em questão nacional e os movimentos do segundo turno repercutirão em outras capitais brasileiras, bem como em cidades importantes e significativas, a exemplo de São Bernardo do Campo, Santo André, Mauá e Guarulhos. O modo de governar a maior cidade da América Latina será questionado e, felizmente, comparado. Essa é a chance esperada por todos os paulistanos, desde o início da campanha atual, porque não se trata de um modelo de programa de governo, mas o jeito responsável de governar uma cidade, respeitando a pluralidade de idéias e o dinheiro público.

A sociedade não está interessada no debate interno dos partidos. A sociedade quer respostas sobre as responsabilidades do Estado com os seus serviços e oportunidades. Infelizmente o jogo político às vezes deixa sobressair a idéia de que as ações governamentais são secundárias. Muito pelo contrário. O Brasil precisa de governo e os municípios idem. Acontece que os municípios têm uma oportunidade de manutenção das suas conquistas com as eleições deste ano; as mudanças necessárias também são cogitadas. Nesse sentido, fará bem ao debate considerar o conteúdo das propostas e a capacidade de demonstrar quem é mais capaz de executá-las.

Não tenho dúvida em relação ao posicionamento frente a esse quadro, por uma questão de respeito a São Paulo e ao Brasil. O momento exige posições claras e bem definidas. Gilberto Kassab e Marta Suplicy representam condutas opostas no cenário atual. Por isso acredito que fará diferença o engajamento na candidatura de maior afinidade política e administrativa. Assim, avançaremos territórios e contribuiremos para a unidade nacional. Por isso estou à vontade para recomendar agora o seu apoio e voto em Gilberto Kassab. São Paulo não pode retroceder !

Compartilhe

24 comentários em “Unidade do PSDB, pelo Brasil !”

  1. O partido, com a morte de Mario covas, perdeu o brilho! Ofuscou-se! Fernando Henrique não tem o mesmo carisma e nem a mesma garra, do velho Covas. Dificilmente, haverá um novo lider a altura de uma Presidencia da Republica. Falta na liderança dos tucanos o brilho da personalidade forte. Claro, que todos tem seu valor, mas falta a motivação, passada ao povo, coisa que Mario covas possuia. Com a morte do Mario, morreu um pouco o partido.

    cal

  2. Eduardo Marinho

    Eu, honestamente, achei uma traição com a história do partido , o não engajamento de grande parte do partido na campanha de Geraldo Alckmin. Por mais que existam alianças e/ou acordos, sejam de quais formas tenham sido feito, o PSDB depois de tanto tempo, não pode entregar a prefeitura para outro partido, mesno quando a maioria dos secretários deste candidato serão com certeza tucanos.

    A importância dessa eleição é maior e mais representativa do que qualquer outra, por isso o Brasil todo deveria ter assistido uma vitória nais fácil realizada com a união do partido em torno da candidatura de um dos seus melhores quadros, que é sem qualquer sombra de dúvida a de Alckmin.

    Infelizmente esse “acordo” ,causador dessa infeliz candidatura do DEM só prejudicou o partido deixando-o com certeza mais fraco para futuros embates contra o PT.

    Kassab disse várias vezes que caso Alckmin fosse candidato , ele o apoiaria ao invés de criar essa situação prejudicial ao partido. Mas fez o contrário e eu o repudio por isso.

    Eduardo Marinho

  3. No ANACOLUTO DE HOJE

    PT ASSUME CUBATÃO

    Foi de fato uma grande vitoria. Esperada vitoria, mas mesmo assim, acima da media. Numa tacada so, Marcia Rosa se torna a primeira mulher, a ocupar a prefeitura cubatense, abre a prefeitura, para o PT e enterra, sem muita serimonia, duas lideranças de peso do Municipio.
    Cubatão sempre foi uma cidade de tradição, pelo menos na parte politica. Na decada de 80, Dojival Vieira dos Santos, então pelo PT, se tornou o primeiro Verador do partido. Virou vice e acabou se enterrando, politicamente, quando foi administrar a regional da Vila Nova, e meteu os pÉs pelas mãos. Nunca mais consequiu se reerquer, no municipio. Dizem as mÁs linguas, que este era mesmo o plano: por ele na Regional, e dar corda, para o enforcamento politico. Bom, se era um plano, funcionou. Tiveram alguns Pts na camara a partir dai, mas ninquem com a força do Pt de Dojival. Mas sempre vem novidade, e lá veio ela. Rosa, veio virando a mesa e virou de tal forma, pensmos nos, que dificilmente as cadeiras que cairam, consequiram ficar novamente em pé. Dificilmente Ney Eduardo Serra, volta a politica cubnatense, com o brilho que já teve. O mesmo caso, é Passareli. Os dois, durante decadas, foram os casiques para o Executivo. Perder este estatus, para o PT, e para uma Mulher, em Cubatão, é uma derrota significativa, para os dois casiques.
    Significativa tambem, foi a renovação da Camara. só reelegeram-se 5 dos 19 vereadores. Maria Aparecida Pieruzzi de Souza, tem cadeira em 2009. A unica representante da velha politica do municipio, por sinal. Fora por algumas legislaturas, Nêga vem se destacando como Presidente da Associação Casa da Esperança de Cubatão, com um belo trabalho social e isso lhe manteve na linha de frente e lhe deu status para poder voltar à Camara, vitoria que mereceu.
    Marcia Rosa, é de familia tradicional. Vem de base familiar solida e humilde. Criada no municipio, consequiu fazer historia profissional. Militante do PT, nele também fez sua historia, e conquistou o mais alto cargo executivo da cidade, numa eleição que não supreendeu. Pinheiro, perdeu. Vice do atual Prefeito, Pinheiro veio do quadro de funcionarios da Camara Municipal para uma vereança meia truncada. Ambiciosamente, aceitou ser vice de Clemont, no segundo mandato. Um erro politico que deve estar hoje amargando, pois sendo o vice de uma administração caótica, queimou seu filme, e dificilmente volta a um novo mandato na camara, pois seus eleitores não aceitaram muito bem a troca de cargo, que ele optou. Politicamente, pensamos que Pinheiro é carta fora do baralho. A Familia Peralta soltou um candidato, que nem prace pagou. Mas fez ele base para a camara. Foi experiencia valida. Quem se queimou feio, fazendo muita festa, e dando poucos docinhos, foi Bom Bril, que veio de cara se dizendo opção cultural para o Cargo de Prefeito, e quase na reta final, desiste de ser candidato. Politicamente, se fez carta fora do baralho. Dificilmente, se torna vereador. Se era esta a pretenção, acho que num vai funcionar. Arlindo Faguntes, nome conhecido do funcionalismo da Predeitura, será o Vice Prefeito, a partir de 2009. Funcionario de carreira, aposentado, Arlindo tem o apoio aparente de grande parte do funcionalismo. Pode vir a facilitar a vida da nova Prefeita. Sai da vice Prefeitura, um ex funcionario da camara, que nada fez de concreto, e entra um ex funcionário do executivo, que promete ser util, pelo menos terá apoio para tal. Vamos ver. 2009 promete na terra natal de Afonso Schmidt. Uma mulher na Prefeitura!! Gingino Aldo Trumbino, deve estar as gargalhadas, lá no além!
    Para quem não sabe, Gingino Aldo Trumbino foi um verador de prestigio e de fama, na cidade. Nunca disputou Prefeitura. Presidente da camara por varais vezes, era conhecido por sua forma simples de ser. Motorista de taxi, por profissão, era ele popular e amavel. Um boa praça, que sabia fazer a politica cubatense ganhar espaço entre os jovens, pois sabia como os controlar. Cubatão ja teve figuras politicas cativantes. Ja teve seu folclore politico memorável. Ja teve seus escandalos fenomenais! Ja teve ate assassinato e tentativa de assassinato de Prefeito! Teve de um tudo, na terra de Schmidt e agora, vem mais novidades, com uma Prefeita, e do Partido dos Trabalhadores!
    Sabe o que ta faltando mesmo, na cubatão de hoje?
    Que o Rolando, editor do ” Jornal do Poste” e presidente do Partido Verde, concorra e ganhe para vereador no municipio, qualquer dia destes. Ai sim, vai ser divertido escrever sobre a politica de minha terra natal! Por falar em Rolando, qualquer dia asso a tarde enchendo o saco dele, lá na oficina, so pra ver como anda a coisa. ele deve estar dando pulos, pois como Anti-Passarelista Roxo, não tem como não dar pulos, diante desta novidade na Terra Que Nos Viu Nacer!!!!

  4. Luiz Henrique

    A decepção bate mais uma vez a minha porta.

    Que unidade é esta do partido, que você tanto prega, no PSDB de hoje só existe espaço para a fogueira da vaidade e do interesse próprio, um partido sem liderança, sem comando.
    Como pode o partido mais uma vez virar suas costas para Geraldo Alckmin, já o havia feito na eleição para Presidente da República, e repetiu de novo na eleição para prefeitura de S. Paulo, aonde estavam as ditas lideranças do PSDB em S.Paulo, não se engajaram em nenhum momento dessa campanha, um nosso ex-Presidente nunca aceitou tal candidatura e o atual governador do estado Sr. José Serra, preferiu fazer campanha pessoal pelas cidades do nordeste, pensando numa possivel eleição para presidente em 2010.
    Mais estes mesmos ratos que viraram as costas, vão querer que Geraldo seja candidato ao Governo do Estado de S.Paulo, pois não tem outros nomes, proponho que Geraldo não aceite tal convite, e que lance o Sr. Kassab para tal eleição, pois o que me parece este sim mesmo estando em outro partido era o candidato do PSDB, mais não se preocupem, essas ditas lideranças, que não chegam nem aos pés de Mário Covas, com essa visão míope e tosca do que é fazer política, estamos a 2 anos da eleição majoritária, e só vou dizer uma coisa a estes senhores a Dilma vem ai, cuidado pois ela vai soterrar todas as suas esperanças de chegar ao Palácio do Planalto em 2010.

  5. Claudio Alves de Amorim

    Amigo Raul! Que saudades da pecha “partido em cima do muro”! Lugar dos que tem equilibrio, bom senso, dos que não se jogam a esquerda do muro, nem a direita do muro, sempre de cabeça erguida pois quem olha para baixo perde o equilibrio. A oito anos estamos olhando para baixo, perdemos o equilibrio.

  6. Na minha opinião o PSDB já deveria ter apoiado o Kassab no primeiro turno, primeiro porque o Kassab demonstrou que é um sujeito leal, pegou a prefeitura das mãos do Serra e manteve a linha de administrar, coisa que nunca vimos de um ex-vice que passou a ser titular.

  7. Apesar de traido por significativa parcela do PSDB de São Paulo, Geraldo fez questão de mostrar com elegância que é um homem de partido disposto as definições do partido a aceitar as traições e mesmo assim permanecer no PSDB.O Brasil inteiro acompanhou a luta solitária do Geraldo e a traição sofrida. O PSDB do Brasil inteiro viu a traição e sofreu esta derrota, o maestro desta traição ao partido tem nome… Serra!
    E o PSDB do Brasil sabe muito bem!
    Em uma futura indicação do PSDB para candidato a presidência quem deveremos escolher?… “o mocinho ou o traidor?”Acho que o governador não avaliou bem os riscos da sua atitude.

  8. O PSDB se revela um partido sem unidade, sem liderança e de traidores, infelizmente. Um partido de certezas particulares amigo Raul. Dificilmente essa geração de políticos encontrará eco em suas promessas, digo, propostas.
    É lamentável mesmo.

  9. É, devemos repensar, tudo em nossa vida torna-se aprendizado. O PSDB tem que dar um basta as divisões e pensar no futuro. Estamos brigando dentro de casa e dando espaço aos opositores. Conclamo a todos os PSDBistas a UNIÃO FAZ A FORÇA e a DESUNIÃO LEVA A FORCA

  10. Amigo Raul Christiano
    Aqui de Guarujá, embora tenha votado em nosso candidato do PSDB por coerência desde a minha filiação, acredito que a maioria votou em uma candidatura que transpira dignidade, e o fato inédito de duas mulheres terem virado a mesa da democracia capitalista eleitoral tem o seu significado bem claro de que o povo, aprendeu
    a votar com a confiança nas credibilidades pessoais que inspiram a Antonieta e a Regina e isso ficou patente na eleição de 2008, que nos tempos do absolutismo Presidencial, ou no “Lulismo”, que as mídias (quase todas) referendam, partidos ficaram em plano bem secundário. Kassab foi fiel a um compromisso com Serra..logo..a recíproca foi verdadeira.
    Gabeira não foi ao 2º turno pelo PV, e sim por que é um político de 1ª grandeza. É um ponto de vista humilde, apenas, mas considero o FHC um estadista maior, que teve que se amoldar à globalização capitalista. Mas, no governo dele é que a Saúde e a Educação deram saltos de qualidade, e você, tem parte bem importante na Bolsa Família (a que tinha os critérios sérios do desenvolvimento familiar).
    O José Serra, com as ações sociais na Saúde foi formidável. Então, são as pessoas é que dignificam os partidos e não vice-versa.
    Pelo menos é o penso, e os ressentimentos têm
    que ser deixados de lado. O importante mesmo,
    é caminhar para a frente nesses “Brasis”.
    Um abraço.
    Ivan Alvim

  11. Claudio Alves de Amorim

    PARA MEDITAR

    A doutrina social-democrata também afirma ser imperativo o controle social do mercado e a submissão da propriedade privada à sua função social. A social-democracia não aceita a tese neoliberal de “quanto menos governo melhor”. As chamadas leis do mercado, manifestando-se livremente, podem ocasionar danos ao conjunto da sociedade. Especialmente em países onde as desigualdades são enormes, cabe ao Estado garantir os direitos sociais básicos.

    Nem mínimo nem máximo: a social-democracia defende o Estado necessário, eficiente e operativo. Assume como falso, portanto, o dilema entre estatal e privado. Fundamental será sempre o caráter público dos órgãos e das políticas governamentais. O governo pode ser forte sem ser grande, reforçando seu poder regulador mesmo quando se reduz o patrimônio estatal.

    No espectro ideológico tradicional, a social-democracia coloca-se como força de centro-esquerda, preocupada com a correção das desigualdades sociais. Nas tendências do mundo contemporâneo, os social-democratas ajudam a construção da chamada “terceira via”, uma sociedade empreendedora e justa, globalizada – porém defensora da cultura nacional -, progressista e sustentável.

    http://www.itv.org.br/site/itv/social_doutrina.asp

  12. Acho que o PSDB está em crise , os membros PSDB se dividiram para ir a favor do DEM , isto ficou muito claro, infelismente para quem apoiou o Governador Geraldo trabalhando com 600 coloboradores para um programa para São Paulo, fica díficil apoiar o Kassab que não tem um programa com a nossa cara com ídeias de populares.

  13. Unidade, unidade, poropopó,pó,ópó,pó,po,pó! espero que não tenhas se esquecido. O que precisamos é de coerência e os interesses nacionais acima dos pessoais como muito bem nos ensinou Covas. É difícil depois de tanta mesquinharia, voltarmos a falar de unidade, mas é claro que precisamos retomar a discussão política sobre nossos destinos, e como agremiação política-partidária, almejarmos a conquista do poder para a implementação de nossas bandeiras, mas cuidado. Muito cuidado com essa história de unidade. Ainda ecoam os gritos de Unidade, unidade, poropopó,pó,pó,pó,pó,pó. Sem aquela unidade pregada, poderíamos ter mudado o país já em 82.
    Um abraço,
    Goro.

  14. Leopoldo Pontes

    “pode acrescentar novas vitórias no segundo turno eleitoral e agregar logo DEM, PMDB, PPS, PTB e PV no seu projeto de retomar a direção do Brasil em 2010.”

    Caro Raul
    O PSDB precisa de independência! Imagine só, agregar-se com o DEM é um contrassenso político, é o mesmo que juntar o antigo MDB com a ARENA! Os outros partidos que você citou têm sua história, principalmente o PTB e o PV, porém, não se coadunam com o PSDB.
    Agregar-se com esses partidos é despersonalizar-se, pois acabará aceitando concessões nem sempre bem-vindas.
    É minha opinião.

  15. Paulão/Jabaquara

    Caro Raul,

    Nós do PSDB paulistano junto nosso grande lider Dr. Geraldo Alckmin sofremos uma derrota eleitoral imposta, a partir da hora que “pseudos tucanos” desrespeitaram nossa convenção e rasgaram o estatuto de nosso partido.
    Escrevemos mais uma pagina na historia, cada um que tire suas conclusões, eu não digo apoio ao dem, porque essa aliança vence em 31 de Dezembro e o PSDB do candidato proprio não esta na alinça de um proximo governo kassab, quero dizer com isso que politicamente nós vencemos e as coisas não para por aqui, claro que agora temos que unir nossas forças para derrotar o imperio ptista, essa unidade que tanto estão falando, tem que ser discutida internamente pelo PSDB, mas ela tem a obrigação de começar pela ética e pela fidelidade ao PSDB, tanto se falou de Mario Covas, mas uma frase que eu sei tambem foi dita por ele é que, “quem não tem ética, quem não tem fidelidade, não serve nem para ser correligionario”, que responda Walter Feldman, Gilberto Natalini,etc.

    Paulão/Jabaquara.

  16. Raul, o PSDB é um partido em reconstrução, talvez mais cedo do que seria possível esperar. Mas todos os partidos terão esse tempo (veja o PPS, o PR, o PP etc). Os partidos são integrados por seres humanos, com virtudes e com vícios; um desses vícios é o personalismo, o orgulho. Concordo com o JOSÉ LIRA, no sentido de que o PSDB não pode ser – sempre – cabeça de chapa, senão ele vira um PT (que é sempre cabeça de chapa), e que deveria ter apoiado o Kassab em São Paulo desde o início, mas… as intercorrências… No PSDB, hoje, desponta como um candidato carismático o GABRIEL CHALITA, seja por sua figura física, seja pela tranquilidade que aparenta ter; tanto isso é fato que foi o mais votado da cidade. Lembro, no seu livro sobre a história do PSDB, daquela foto onde o Pimenta da Veiga apresentava uma palestra sobre o futuro e iniciante PSDB; na época, dizia-se que era muitos caciques (Covas, Montoro, Serra, Pimenta da Veiga, Scalco, Richa e outros que a memória me faz esquecer agora) para poucos índios… Mas, as decisões eram concretizadas e cumpridas – por todos! Hoje… O KASSAb realiza uma boa gestão em São Paulo, mesmo não sendo um “líder” nato como o Maluf, o Lula (???, Requião, ACM etc; faz uma gestão administrativa, sem aparente loteamento da máquina administrativa. O resultado de uma gestão, com resultados, aí estão: 2º turno, com grandes chances de vitória, porque a Marta estabilizou no seu percentual. Ademais, a propaganda eleitoral é inteligente e caiu nos braços da população, com a música (SORRIA…) e o seu bonequinho sorrindo. abraços Sérgio

  17. alvaro gonzalez

    Ao ler a opinião ” Unidade do PSDB, pelo Brasil “, realmente chego a conclusão que o partido aqui em Santos acabou. Mais uma vez vou escrever ” O PSDB NÃO É PARTIDO DE ALUGUEL “. Bruno Covas, na minha opinião, vc é o único TUCANO que tem condição de colocar o PSDB aonde ele realmente tem que estar aqui na baixada ( GOVERNO) e não vices que nada tem haver com a história do partido.

  18. Eu sou radicalmente contra a imposição do pensamento único, enfiado goela abaixo por meio de cartilhas ditadas por tiranos, cujo conteúdo é aplicado como uma catequese a serviço de um ser divino.
    Palavra por palavra, cada militante as repete exautivamente, como se fossem textos de um livro sagrado, “iluminando” (dominando) a mente de seus fiéis seguidores.
    Parabéns ao PSDB pela pluralidade de idéias,opiniões e o espaço que oferece aos militantes e aos leigos para que se expressem de maneira livre e democrática, sem críticas, nem intimidações.
    Rancores e revanchismos são inerentes ao ser humano, um animal que, as vezes,tem dificuldade de ceder aos instintos mais primitivos e deixar brotar sentimentos mais nobres provenientes da alma, que alegam os estudiosos ser um bem somente humano.
    Portanto, esfriem a cabeça, soltem os bichos, mas façam um esforço para que isso seja breve o suficiente para que o cérebro e a alma voltem a funcionar.
    Deixem as atitudes selvagens e a baixaria para os que estão acostumados a agir assim e, por favor, não se contaminem.

  19. Edgar Boturão

    É meu caro Raul, quando os tucanos se encontram na chamada encruzilhada política o nome de Mário Covas é sempre lembrado como pude perceber neste blog democrático. Faço minhas as palavras do “Anacoluto”. FHC, Serra e Alckmin não lideram nada em termos partidários. Não passam firmeza nos discursos. Não tem capacidade para unir nada. Que falta faz o Covas não! Só para lembrar Kassab é DEM,ex-PFL,partido que foi expulso do governo do Estado pelo próprio Covas em 1.996 por apoiar Maluf à prefeitura deixando Serra na mão. Outra coisa, os tempos mudam, mas cá entre nós, o Covas jamais apoiaria Kassab.

  20. Marco Viveiros

    Prezado Raul,
    “agregar DEM”?!?! Realmente devemos estar próximo do fim do partido! Você só pode estar de brincadeira!
    Todos falam repetidamente do Mario Covas… falar dele e união com DEM não combina! Lembrem-se da resposta que o Covas deu ao Maluf no debate ao governo do estado (reeleição). Quando questionado do porquê ACM não estar mais com ele e sim com Maluf, Covas respondeu categoricamente: Agora ele está do lado certo!
    Isto mesmo, o lugar do PFL/DEM deve ser sempre do lado contrário ao PSDB… não joguem pelo ralo a história brasileira.
    Grato

  21. Raul, boa noite.
    Hum a zero para o Governador José Serra e a maioria dos vereadores do PSDB paulista.
    Unidade? Que unidade do PSDB?
    É, meu caro Raul, tá mais fácil encontrar agulha no palheiro!

  22. O povo tem uma visão diferente de quem está envolvido até as entranhas, com apego aos preconceitos ultrapassados e enterrados.
    Para quem acompanha do lado de fora, os coronéis que ainda estão vivos, apoiam o presidente e combatem os tucanos. (Severino Cavalcanti, Inocêncio de Oliveira, Sarney, etc.)
    As grandes vitórias a favor da população e as manifestações mais corajosas no enfrentamento das mazelas da nossa política, vêm, justamente, dos políticos do DEM, aliados ao PPS, ao PSDB e alguns do PMDB.
    Os demais partidos dizem amém em troca de “favores”. Isso é divulgado descaradamente e ninguém critica.

  23. Luciano Araujo

    Devemos nos orgulhar dos 21 anos de existencia ,afinal nossa democracia ser nova tão quanto o seu aprofundamento eficiente. E tão claro quanto nossa produção mostramos o sucesso do plano economico ‘atual’.Desculpe-me Raul,mas o sucesso na candidatura de Alckimim vai aos antros partidarios do Projeto Brasil, algo maior que uma simples canetada possa resolver.
    “Essa é a chance esperada por todos os paulistanos, desde o início da campanha atual, porque não se trata de um modelo de programa de governo, mas o jeito responsável de governar uma cidade, respeitando a pluralidade de idéias e o dinheiro público.
    “. Raul ,a comunicação ser nosso maior alicerce por isso afirmo que a demagogia não pode prevalecer, afinal respeitar a pluralidade e o dinheiro deva ser algo bem pormenorizado e com regras ao coletivo sem que a democracia atinja negativamente o resultado. Considerando a clamação da sociedade e os projetos internos do partido, não podemos deixar de lado as bases que construiram o tucanato e sua filosofia, capazes ou não a didática deve existir sempre acima do pleito e da diplomação. E só assinndo suas palavras SP não pode retroceder avante TUCANOS do Brasil. LU-Psdb Cub~~ao.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *