Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Mão de Lula nas cabeças falhas.

Quem se recorda dos "aloprados"? Do cheque em branco para Roberto Jefferson? E agora do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, dublê de ministro do Trabalho, que concilia as duas funções e não vê contradição ética. Todos esses casos, para citar alguns, tem algo em comum: a aceitação da impunidade pelo presidente Lula da Silva, que diz que nunca sabe de nada e logo passa a mão sobre a cabeça dos que cometeram erros graves, afirmando que as acusações são "bobagens", coisas da oposição que quer retornar ao poder.

Nos últimos dias Lula parece tão feliz quanto pinto no lixo. Brasil credor externo. Brasil arrecadando mais e provando a desnecessidade da CPMF. Brasil descola o mau uso dos cartões corporativos da figura de Lula… As manchetes da semana reforçam uma sensação de que o presidente da República iniciará um período de discursos de improviso, bombando a mídia no horário do jornal Nacional.

Testemunhei a sua aparição recente em duas oportunidades de eventos em São Paulo. Lula compõe mesas e palanques, discursa sobre coisas que o povo quer ouvir da sua boca, mas nos intervalos foca um ponto a 45 graus e fica viajando, ausente deste mundão mortal cheio de bobagens… Lula diz que quer governar e que a oposição não lhe dá trégua. Tanto tempo na oposição e não conseguiu distinguir esse momento.

Para justificar a sua "sorte", embalada pelo planejamento estratégico do Plano Real, por Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso; pela rede de proteção social de FHC que resultou no Bolsa Família; no volume de obras do Avança Brasil coordenado por Martus Tavares também no governo FHC, que deu lugar ao PAC; etc, Lula atribuiu as dificuldades dos governos passados aos pés frios dos seus antecessores.

Este comentário vale para registrar a opinião de FHC, que mais uma vez respondeu à altura da tensão do caso: "Lula passa a mão na cabeça dos desviados de conduta e jamais deveria cuspir no prato que come". Chega de impunidade, Brasil!

Compartilhe

3 comentários em “Mão de Lula nas cabeças falhas.”

  1. Ernesto Donizete da Silva

    O posicionamento do Sr. “Inácio”, tão bem demonstrada no texto é preocupante e possui reflexos variados – todos contrários ao bem estar público e a estabilidade do sistema democrático.

    “Inácio”, instituiu a política dos “erros graves”. Qualquer membro do Governo Federal (PT), envolvido em escândalos é defendido pelos demais petistas e simpatizantes com a já celebres frases: (…) foi apenas um engano, um erro, um acidente, etc.

    “Inácio”, sei que vossa senhoria é ignorante (pessoa que nada sabe), portanto, vou tentar lhe explicar: todo “engano”, “erro”, “acidente”, quando praticados por sujeito detentor de cargo público é CRIME CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.

    Todo o Brasil, acompanhou recentemente o caso da Ministra Matilde e os seus gastos irregulares da ordem de R$.171.000,00 (dentre outros). Neste caso, Sr. “Inácio” deve-se abrir procedimento de apuração e ao seu final ser a mesma responsabilizada pelos seus atos, ressarcindo os cofres públicos e (em tese) ser processada por PECULATO USO – que equivale ao crime de FURTO.

    Preocupante é pensarmos que se isto ocorre em pequenos atos (como também o da tapioca), o que será que é feito com outro milhões ou até mesmo bilhões que são destinados para os mais variados fins e que ao invés de serem revertidos em benefícios ao povo são “habilmente” desviados para os bolsos de alguns criminosos no poder. Estimativas de segmentos variados, dão conta de que para cada R$.100,00 investidos no setor público – apenas R$.30,00 chegam ao seu destino. Absurdo!

    Portanto, Raul, não se preocupe o Sr. “Inácio”, só fala sobre o que foi adestrado e treinado. Prova cabal disto são suas falas de improviso. Quando isto acontece é sempre um verdadeiro CAOS, além de “assassinar” a língua pátria, o seu conteúdo é pobre e inverídico e serve apenas para fazer alarde e causar furor no povo.

    E não espere do Sr. “Inácio” e do PT, o reconhecimento de que o cenário positivo vivido hoje no país é fruto de uma série de fatores, muitos deles, obviamente estruturados pelos seus antecessores. Acredito que o Sr. “Inácio”, esteja mais para MANDRAKE do que para lula – tudo o que faz surge por mágica!

    Ernesto Donizete da Silva
    PSDB/SANTOS

  2. “Calma com o andor que o santo é de barro”. Não podemos negar que se o Brasil chegou até aqui foi fruto de uma preparação anterior mas o mérito político(e nem sempre política é sinonimo de justiça) é do Seu Lula, se não dermos o respeito devido a isso, como seres democráticos e viventes neste país, temos que pelo menos respeitar a matemática dos quase 70% de aprovação. Ou senão estaremos todos fadados a ficar “falando com as paredes como o FHC”. Antes FHC discursava com um português irretocável só que ninguém entendia, hoje Lula fala qualquer m…e até nós estamos aqui comentando.
    O Brasil mudou e essa coisa de fazer política falando do produto alheio não cola mais, é retrógrado e grosseiro, será que mesmo depois da última campanha ainda não deu pra “cair a ficha”.
    Uma vez quando vendia coisas na rua para sobreviver tinha a mania de dizer que produto B não prestava,o meu era melhor , até que um belo dia um grande cliente me levou até o depósito dele e mostrou uma pilha até o teto do produto B e disse: E agora o que voce me diz? Vc acha que isso não presta e eu acabo de comprar isso tudo e parte disso já esta vendido, chego a conclusão de que quem não presta para me aconselhar ou ser meu vendedor é você. Nunca mais, sequer entrei no cliente, mas, a partir daí não vendi mais meu peixe falando dos aspectos negativos dos outros, mas sempre frisando os aspectos positivos do meu produto. Isso é mais velho que andar pra frente…Descobri que essa idéia tem mais de 300 anos e tem gente que ainda não aprendeu.

  3. Concordo com um pouco de cada comentário acima.
    O PSDB está falhando muuuuuuuuuuuuuuuito na comunicação com a população. Mas também, não adianta ficar somente criticando o “mestre” Lula e suas mentiras.
    Basta fazer mais ou menos o que ele faz e funciona:
    – investir em publicidade apresentando todos os bons resultados de seus programas já executados e seus respectivos protagonistas ( presidente, ministros, etc., não importa que confunda a população ignorante, o que importa é que todos terão que questionar quem está falando a verdade);
    – participar de campanhas, projetos locais e coisas do gênero, como cidadão, não apenas como candidato em época de campanha (os petistas estão infiltrados em todos os lugares: associações, igrejas,…)
    – ao invés de criticar as propostas demagógicas e eleitoreiras do “chefe”, enquanto alguém menos visado procura a justiça para que se cumpra a lei contra ações irregulares, os políticos que estão em evidência devem propor muito mais, oferecer muito mais e colar essas propostas maiores em si próprios, o governo é que tem que correr atrás para tentar cumprir ou superar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *