Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

SP define destino da sucata eletrônica !

Depois do Mutirão do Lixo Eletrônico, promovido pela secretaria do meio ambiente do Estado de São Paulo em 372 municípios, muita gente chegou a pensar no dia seguinte sem campanhas orientadoras e divulgação em todas as mídias. Antes que esse assunto preocupante virasse mais uma página de iniciativas descontinuadas, o deputado estadual Paulo Alexandre Barbosa (PSDB-SP) elaborou projeto e conseguiu a sua aprovação na Assembléia Legislativa, dele originando a Lei 13.576/09, sancionada pelo governador José Serra, que institui normas para a reciclagem, gerenciamento e destinação final do lixo tecnológico. Esse passo importantíssimo para o mico de não saber para onde enviar pilhas e equipamentos eletrônicos em desuso, e, principalmente, para o meio ambiente, também foi reconhecido em editorial do jornal ‘O Estado de São Paulo’ neste domingo.

Em outubro passado postei texto intitulado "’Lixo eletrônico’, xô para onde?", comentando o óbvio ululante da impossibilidade de responder a essa questão num só dia, dada a quantidade de pilhas, baterias, celulares, rádios, DVDs, CDs, lâmpadas fluorescentes, computadores e outros produtos que formam o perigoso e-lixo. Depois lí, no site do Instituto Ethos, artigo do gerente de Novas Tecnologias Aplicadas da IBM Brasil, Cezar Taurion, contendo dados impressionantes, com a informatização mundial: que hoje são fabricados mais transistores do que a quantidade de grãos de arroz que se colhe e que estudos feitos nos EUA demonstram que o lixo eletrônico é responsável por mais de 70% das contaminações por metais pesados e 40% das contaminações por chumbo registrados em aterros americanos.

Essa usina avançada de produção de equipamentos e demanda para a utilização dos meios digitais, indica a existência de mais de 1 bilhão de computadores pessoais e pelo menos 3,66 bilhões de celulares no munso. No Brasil, há 41,5 milhões de internautas, todos maiores de 16 anos, segundo o Ibope/NetRatings (2008). 97% das empresas brasileiras estão conectadas à Internet. Cezar Taurion reflete sobre a pressa com que celulares e microcomputadores tornam-se obsoletos, citando exemplos que dão a dimensão do comportamento brasileiro em relação às inovações tecnológicas: "dos mais de 28 milhões de celulares vendidos nos últimos doze meses, pelo menos 10 milhões foram comprados por usuários que trocaram de aparelho"!

Para se ter idéia do volume de computadores descartados anualmente, de acordo com o editorial do ‘Estadão’, "dos mais de 12 milhões de aparelhos comercializados por ano, mais de 1 milhão" ficam em desuso. O mesmo jornal havia publicado editorial, no ano passado, enaltecendo o trabalho do governo Serra, dando relevância também ao consumo anual de 1,2 bilhão de pilhas e 400 milhões de baterias de telefone celular, no Brasil, que na maioria das vezes não nos damos conta de onde deixamos as peças com as cargas vencidas. Imagine elevar esses dados para o âmbito mundial…

Com a lei paulista, estão de parabéns o deputado Paulo Alexandre e o governador José Serra. Assim, fabricantes, importadores e comerciantes desses produtos no Estado de São Paulo terão que reciclar ou reutilizar, total ou parcialmente, o material descartado. Se não for possível reaproveitá-los, esse lixo deverá ser neutralizado em benefício do meio ambiente e da saúde pública. Além disso, campanhas educativas nas escolas, organizações sociais e nos pontos de consumo, servirão para conscientizar a população sobre os perigos das sucatas eletrônicas.

De tudo o quê foi dito sobre esse tema e do leque de possibilidades de conhecer mais, além do gesto de teclar as palavras-chave nos sites de busca, considere as informações e dicas contidas no site da secretaria –  http://www.ambiente.sp.gov.br/mutiraodolixoeletronico/default.htm – e as informações no blog – http://www.lixoeletronico.org/ -, para rever nossos costumes e adotar maneiras de sugerir a manutenção dessa idéia fundamental para preservar vidas presentes e futuras.

Torna-se urgente, com esse exemplo de São Paulo, a iniciativa de lei federal que contemple ações com a mesma finalidade em todo o país!

Compartilhe

5 comentários em “SP define destino da sucata eletrônica !”

  1. Não só esse lixo como todos precisam de um destino

    E se tratando de lixo, deviam deixar na iniciativa privada participar disso

    Com as regras aprovodas já incluindo uma universidade do lixo

    No presente não devia ter enterro de caixão, somente cremação, isso como medida de prevenção geraria segurança, que evitaria certos fatores futuros a contaminação, beneficio ajuda o clima e o meio ambiente desmatando menos

    Infelizmente isso mexe com os costumes, mas e melhor fazer uma reviravolta nos nossos habitos do que morrer sem mudar (assim como a economia vai mudar) achando que tudo deve ficar na mesma sendo que nos mesmos não continuaremos vivos para sempre no presento, no futuro sim

    Se mudarmos tudo junto como os habitos, muitas coisas as proprias coisas e a solução, tudo que sai da gente e a cura do lixo no futuro

    No link da ficçao tem a invassão das lixeiras

    http://www.ficcaoglobalizada2015br.blogspot.com/

  2. Pouco se tem feito para que nossos descendentes não herdem um planeta arrasado, principalmente com essa política de consumo desenfreado, o incentivo ao endividamento irresponsável e as iniciativas que beneficiam, prioritariamente, a indústria automobilística, sem critério e sem noção do estrago que isso pode provocar.
    Parabenizo o PSDB, principalmente o governador José Serra e os tucanos de São Paulo, pelas preocupação constante com o meio ambiente.
    Campanhas educativas tem que ser direcionadas para orientar a população, esclarecer e apontar caminhos.
    Enquanto o presidente gasta bilhões do no$$o dinheiro com publicidade que serve apenas como promoção pessoal, com nenhuma utilidade, a não ser para si próprio, o nosso governador investe no bem estar e na qualidade de vida.

  3. CARO RAUL
    CONFESSO-LHE QUE NÃO DÁ PRÁ IMAGINAR O QUE VAI ACONTRCER MUITO EM BREVE.
    A MÃE NATUREZA ESTÁ SE REBELANDO…ESTÁ DANDO RECADOS, ESTÁ FERIDA.
    SOCORRO SENHORAS AUTORIDADES, SALVEM O PLANETA.
    LANO BRITO

  4. Luciano Araujo

    Companheiro Raul, a luta pelo sustentavel ainda esta engatinhndo. Mas claro que iniciativas como a referida lei(…) nos traz luz no fim do tunel, um rio de dinheiro escoa pelo mundo afora. Trataremos de nos orientarmos, somos publico civilizado, e produzir tanto lixo não resolve o problema do ecosistema, mas pelo contrario,aprendamos a propositar o destino.LjA.

  5. Artur Domingues Pinto Filho

    Também parabenizo nossos ilustres tucanos. A tecnologia (como quase tudo que fazemos) gera lixo, mas traz também fantásticas soluções para nosso desenvolvimento… Mesmo na solução dos problemas do lixo é o conhecimento e a tecnologia bem aplicada que nos trarão os melhores resultados. Como Engenheiro Civil e de Meio Ambiente e, também, Eletrônico e de Computadores, trabalhei a vida toda em projetos para aumentar a eficiência dos processos usando estes dois ingredientes. As soluções para o lixo (eletrônico ou não) estão já bem avançadas no resto do mundo e vem bem de encontro à nossa demanda urgente. A situação dos nossos aterros sanitários é crítica! Fico esperançoso de um futuro mais auspicioso (palavra televisiva do momento) para nós humanos ao ver nossas lideranças (presentes e futuras) dando prioridade a estes temas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *