Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Sarney as claras ?

"Sangrando" há mais de um mês, hoje José Sarney assinou a anulação dos 663 atos secretos produzidos desde 1995, determinando a devolução do dinheiro daqueles que geraram custos irregulares ao Senado. A cena da chegada no Congresso Nacional pareceu uma montagem planejada por marqueteiros, com uma folha de papel nas mãos e um meio sorriso enfeitando o canto da boca, a decisão anunciada era esperada desde que esse tipo de ação foi descoberta pela comissão de sindicância. Mas, factóide ou não, ainda há muitos pontos a esclarecer e condenar no Senado, além nomeações, exonerações, aumento de salários e ampliação de verbas de forma sigilosa.

Estou convencido de que o senador Sarney precisa ficar no cargo até a apuração e julgamento da sua responsabilidade com esse tsunami de denúncias. Discordo daqueles que resumiram essa mesma opinião, alegando que a sua permanência serve apenas para impedir um golpe da oposição que tomaria para si a direção do Senado. Uma falácia, se tomarmos como referência a bancada do PSDB, que na última disputa optou por uma composição para eleger presidente o senador Tião Viana (PT-AC).

A preocupação do lulopetismo, ao sustentar Sarney, mesmo sabendo que ninguém poderia imaginar o PT no avesso do próprio PT, ocorre não porque o presidente Lula é solidário com os seus aliados, mas porque ele confia no poder de protelação da instalação da CPI da Petrobrás e numa possível aliança com a maioria do PMDB no país para o ano que vem. E, como se não bastassem até agora os gestos e pressões do Palácio do Planalto pró-Sarney, a anulação dos atos secretos realmente cheira a armação.

Os demais membros da Mesa Diretora do Senado souberam da decisão, como todo o Brasil, pela imprensa. A notícia surpreende porque é boa para começar a varrer as mazelas da atual crise política. Contudo, méritos e desconfiança da iniciativa à parte, não lí ou ouvi uma opinião, até o momento de postar este comentário, que me convencesse da sua eficácia.

Por isso, continue no cargo, Sarney, para que os capítulos da história que protagoniza recebam sem interrupção os holofotes de todas as mídias e sirvam de exemplo sobre o modo que não se deve exercer funções públicas no parlamento ou em qualquer outro lugar.

Compartilhe

11 comentários em “Sarney as claras ?”

  1. Ernesto Donizete da Silva

    Caro Raul e demais “bloggistas”, em relação a política nacional, acredito que tudo já foi dito nas postagens anteriores. Assim, em relação ao Senado Federal, fico com a publicação da Revista The Economist:

    “House of horrors”. Nesta temos uma clara leitura da CORRUPÇÃO que permeia o Senado Federal e faz alusão a complacência do Sr. Inácio, ao fechar os olhos para as “maracutaias” quando isto lhe interessa…

    Para quem quiser saber mais e só acessar o link abaixo:

    http://www.economist.com/world/americas/displaystory.cfm?story_id=13998624

    É lamentável tudo isto…

    Acorda Povo Brasileiro!!!

    Ernesto Donizete da Silva
    PSDB/SANTOS

  2. JORNAL O ANACOLUTO

    Sarney, é ultima velha raposa, e o senado é o galinheiro predileto dele!!!
    Enquantop nossos politicos, permitirem que cargos sejam dados para estes raposas, o pais não sai do seculo passado, em mateia de falcatruas e desmandos!!!

  3. Rafael Valdivia

    Caro Raul
    Está parecendo que anular não vai surtir nenhum efeito concreto. Gostaria que um companheiro Advogado, nos esclaresse se no caso os atos poderiam ser considerados NULOS, jamais produziram efeito.
    Abraço
    Rafael Valdivia

  4. Caro amigo Raul.
    Concordo com todas suas observações sensatas e agudas.
    Apenas, vejo como generosidade de sua parte, ao escrever que “A cena da chegada no Congresso Nacional pareceu uma montagem planejada por marqueteiros, com uma folha de papel nas mãos e um meio sorriso enfeitando o canto da boca”…….Não são aparências forjadas por marketing de imagem. Eles são marqueteiros e não políticos na acepção da palavra, o que pressupõe trato digno da CAUSA E A DA COISA PUBLICA…São mesmo, na realidade, os Empresários de si próprios e de seus familiares e amigos na conquista(roubalheira direta ou indireta) dos bens financeiros da Nação Brasileira. Há exceções, mas nem vou mencioná-las
    por razões nas visibilidades óbvias ( os seus leitores argutos sabem quem são) de quem conhece Política com P maiúsculo.
    Um grande abraço.
    Ivan Alvim

  5. Na realidade parece que a inimizade só existe no palco perante a opinião publica que não esta mais convencendo ninguém

    Fora do palco a banda das notas decide mais na sociedade da indústria do lucro sem capital foi produzida e terminada em 1996 os detalhes dela esta na ficção diz que o maior será igual o menor abandonado e todos serão iguais, e os vírus voltando de volta aos seus criadores mais fortes que seus donos no mundo inteiro

    Com o avanço da tecnologia, a liberdade de imprensa uma conquista do mundo para todos ficarem sabendo que o patrimônio publico pertence ao povo os sócios de tudo que existe dando mordomia a poucos ainda assim desprezam a educação para não perderam o reinado

    Esquecendo de preparar seus substitutos achando que no presente nunca vão morrer, sendo que só no futuro podemos ser eternos desde não sejamos morto pelo nosso semelhante

    Tudo vai para o ar por essa geração solta na praça que não mede esforço de botar os vídeos da vida real no ar, assim como todos que decidiam deixaram de lado a formação dessa geração que vai dar o troco

    Aguardem mais um pouco, todos nos começaremos a ver o nosso próprio filme assim como esta escrito na ficção

    http://www.ficcaoglobalizada2015br.blogspot.com/

    A confissão por iniciativa própria dos atos de cada um e irreversível, muitos vão fazer isso para se aliviar servindo ao próximo como servia a si mesmo, como terapia de cura no ar, por iniciativa dos filhos dos próprios e de muitos outros

    Aliais isso de acordo com os cálculos da ficção, tudo vai ser detonado antes durante depois do período de 2009 a 2015 acreditem ou não isso já esta acontecendo na marcha lenta ainda no ponto morto ate os trilhos ficarem prontos para viajar

  6. Você disse bem. Jogada de Marqueteiros.
    Se os atos não foram publicado, eles são nulos de princípio, a partir da constatação do fato.As posses e os aumentos nenhum valor teriam enquanto não fossem publicados. As posses foram fajutas e os recebimentos vencimentos e ou aumentos, foram roubos no duro.

  7. uriel villas boas

    Gente, não dá para entender como a opinião pública é levada a acreditar que as denúncias contra Sarney e o seu afastamento estão ligados, ou seja, permitirá a apuração das denúncias. Vamos aos fatos, ou seja, quem elegeu Sarney para Presidente da Casa? Em segundo lugar, todos os atos dele não são de conhecimento dos demais integrantes da mesa? Uai, então se lute pela mudança no regimento para que esse quadro mude. E por fim, sai o Sarney, e depois como fica? Alguém sabe dizer como está o processo contra o ACM, que também foi forçado a renunciar? E do Barbalho e Renan? Ah, falando sério, é tudo jogo de cena.

  8. Pedro Vidal Alvarenga

    Quem é Sarney? Uma raposa que foi eleito vice-presidente por voto indireto numa armação para elegerem Tancredo que necessitaria dos votos da bancada, dos coronéis, dos sem pátrias…enfim, de outras raposas!
    Morre Tancredo! (Talvez de desgosto)
    Deu no que deu! Quem acreditaria nele salvo os companheiros! E por falar em “companheiros” a corja do PT agora da oxigênio a ele!
    Oras, e quantas outras raposas permanecem lá? E o pior, a tendência é aumentar esse tipinho de “representantes” nossos lá DF, nos estados e Municípios.
    E hoje o que e quem representa Sarney? Senador por qual estado mesmo? Acho quem ném ele mesmo saiba. Talvez pela nota fiscal da transportadora que deve ter levado algumas cestinhas básicas ao “fiel” eleitorado ele saiba!
    Báhhh! É nojento tudo isso!
    ….e enquanto isso o circo de Brasília continuam fazendo malabarismo para esse povo palhaço.
    Abraços Raul!

  9. O ANACOLUTO

    BRASÍLIA (Reuters) – Depois de terem seus apelos por um afastamento rejeitados pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), senadores pediram em plenário nesta terça-feira pela primeira vez que o peemedebista renuncie ao cargo.

    Eleito em fevereiro, Sarney enfrenta crescentes denúncias de supostas irregularidades na administração do Senado e outras fraudes, como o desvio de recursos da Petrobras pela Fundação José Sarney. Ele nega ter responsabilidade sobre os casos.

    “Chegamos ao limite do mínimo da responsabilidade que nós podemos ter”, declarou o senador Pedro Simon (PMDB-RS) durante a sessão da Casa, a qual não estava sendo presidida por Sarney.

    “Eu digo com a maior tristeza, com a maior mágoa: nessa altura, não adianta o presidente Sarney se licenciar. Ele tem que renunciar à presidência do Senado”, acrescentou.

    Simon recebeu o apoio de alguns colegas.

    “Se isso demorar mais, já não vai se tratar mais de renúncia, e sim de cassação de mandato”, destacou por exemplo o senador Cristovam Buarque (PDT-DF).

    “O presidente Sarney está caminhando numa direção que é ruim para ele, que é ruim para nós, que é ruim para o Senado. Eu acho que hoje é um ato de necessidade ele perceber que continuar na presidência desta Casa é negativo para a Casa, é negativo para o processo republicano”, complementou Buarque.

    O líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), apresentou nova denúncia contra Sarney, dizendo que o presidente do Senado mentiu ao dizer que não tinha responsabilidade pela fundação que leva seu nome. O tucano lembrou que o ex-senador Luiz Estevão teve o mandato cassado porque mentiu aos colegas.

    -k-
    a que ponto seja a RAPOSA, que não quer sair do galinheiro?

  10. O ANACOLUTO

    Isso é uma vergonha, para um homem, que foi Presidente do Pais, chegar ao ponto de correr o risco, de perder o mandato de senador, por mentir a nação!!!!

  11. Raul, eu não concodo no fica Sarney, e muito menos que ele esteje sangrando, até poque nesse modelo político, quando, por um milagre algum político é caçado ou renuncia, outro pilantra de plantão ocupa o espaço.
    Lembro me muito bem das denúncias contra os ministros do Lula, e falavam em impeachment, e fora Lula, e todos viram no que deu, acharem que o mesmo estava sangrando e sucumbiria com as eleições. Quem pensou assim, e não foram poucos , deram com os burros n’água.
    E quem paga a conta é o povo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *