Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

BBB funciona como anestesia .

O fim da novela "A Favorita", o conflito na Faixa de Gaza, os primeiros números do desemprego no Brasil com a crise econômica e os últimos preparativos para a posse de Barack Obama repercurtem menos na concorrência com o BBB9 – Big Brother Brasil 9, desde a semana passada. Hoje lí que o programa da Rede Globo chega à maturidade, por causa da presença de dois sexagenários dentre belas, belos e vigor físico. Espiei algumas vezes pela manhã deste domingo e agora à noite, mas não consegui distinguir essa diferença de idades. Predomina o deslumbramento, uma nova adolescência e o nada. Enquanto a "marolinha de crise" já diminui o pão de muitos, sobra circo com o BBB, para quem quiser ver.

Esse confinamento, com previsão de se estender até o dia 31 de março, garante ao vencedor da competição o prêmio de R$ 1 milhão, além de outros regalos em dinheiro, carros, computadores, eletrodomésticos, passeios etc. Todo mundo sabe disso e também dos frutos que essa exibição "para maiores de 14 anos" proporciona na vida dos participantes. O BBB vem projetando muitos "artistas" para televisão, bailes de debutantes, passarelas de moda, comércio em geral e revistas masculinas e femininas de pelados.

Felizmente, para a sorte dos amantes da arte e da cultura, apesar da força da Rede Globo, o teatro, o cinema e as novelas ainda são abastecidos de talentos após uma peneiragem de todas as mídias. Há exceções, como Grazi Massafera, aquela ex-miss Paraná, que é uma das poucas que sugere vocação artística e agarrou a oportunidade, impulsionando o sonho da maioria que tenta entrar nessa casa global. Neste ano, mais de 130 mil perfis foram criados no site do Big Brother e 40 mil vídeos foram recebidos pelos seus produtores. Foram necessários seis meses para selecionar os atuais participantes.

Acho interessante quando ouço ou leio entrevistas dessas "celebridades" sobre o futuro. Primeiro destacam os planos de como usar os dividendos ou o "retorno financeiro" do período BBB. A crise econômica passa longe das preocupações das sisters (irmãs) e brothers (irmãos). Sobra para eles o stress de falar sobre o mesmo assunto vazio de como sobreviver até o final de março, desfrutando do tratamento cinco estrelas da Globo e dos seus patrocinadores, para manter a forma, ao mesmo tempo em que são as próprias cobaias da culinária, consumo de bebidas alcóolicas e dos desejos e pega-pegas eróticos. Eles querem dinheiro e fama. Há um longo e tortuoso caminho para chegar lá.

Então é possível dizer que ainda hoje não há futuro para os BBB’s. Nesse mundão de preocupações menores, ser colocado no "paredão" tem um leve sabor de vitória, não ? Líder de audiência nas suas aparições está muito longe de ser uma unanimidade. Principalmente porque muita gente chega a dizer que nunca pára para ver esse tipo de programa, a não ser quando está zapeando os canais e inadvertidamente assiste a uma cena, um diálogo perdido. Põe anestesia geral nessa história !

Compartilhe

16 comentários em “BBB funciona como anestesia .”

  1. É, caro Raul, em um País onde a desigualdade impera, para muitos resta sonhar com uma oportunidade de ouro, mesmo que ela se resuma a mostrar suas vergonhas em rede nacional de televisão por três meses.
    Parabéns pelo blog e aproveito para convidá-lo a acessar a minha página: allannobrega.wordpress.com

  2. Discordo, que o BBB, seja anestesia a algo….
    É uma tremenda de uma pilantragem da rede globo, isso sim!
    O BBB, pe apenas uma pilantragem, da maior rede te tv, do pais, e uma pilantragem, que gera um lucro estrondoso!
    O premio é minimo! É o menor valor encolvido! O que gera de grana, para a Globo, aquela coisa, num ta me gibi do Patinhas!!!
    E o pior de tudo: ainda tem gente, que perde tempo, vendo uma coisa daquelas.
    heheheheh

  3. Precious Pupp

    O brasil é um pais propicio para lixos como o BBB (Big Bulshit for Brazilians) devido ao baixissimo nivel intelectual, que chega ao retardamento mental, e cultural da população e apresentadores retardados como o Pedro Biosta.
    Pessoalmente acho que o BBB é a cara do brasil.

  4. Acácio Marques Guimarães Filho

    Caro Raul, a receita é a mesma desde os tempos Romanos, onde se promoviam espetáculos sangrentos no coliseu para diversão do povo.
    Ignorância é a base da submissão.
    Um abraço.

  5. Oi Raul, concordo plenamente com você. Mas como sou uma boa observadora, aprendi com o BBB a dobrar cuecas e calcinhas, rsrsrs, com a Mariana e deixei a minha gaveta arrumadinha,e por sequencia de cores, bjos. Meiri, Arnaldo.

  6. Ernesto Donizete da Silva

    Companheiro Raul e demais “bloggistas”:

    Concordo plenamente com os comentários anteriores. Em um país, no qual a educação formal não possui valor algum, onde campeia a corrupção e a hipocrisia e onde a famosa “Lei de Gerson” funciona como mola propulsora da sociedade – o resultado não poderia ser outro: um programa de baixo nível e sem nenhuma função social ou pedagógica.

    Discordo de você Raul, em relação ao uso do programa como anestésico. Seu uso precede uma dor a ser minimizada. Como a maioria do nosso povo, por vários motivos, vive alheio e alienado, não podem estar com “dor” e não precisa de anestésicos para os problemas mencionados.

    Em suma, a receita é velha e tradicional, para o povo: PÃO E CIRCO.

    Acordo Brasil.

    Ernesto Donizete da Silva
    PSDB/SANTOS

  7. Orlando Moreno

    Desculpem amigos , mas a receita “Pão e Circo” criada pelos romanos dava o “pão” a uma imensa população romana de abastados que promoviam banquetes intermináveis e viviam com o máximo de tudo que se podia imaginar para a época. E o “circo” além dos famigerados banhos de sangue com animais exóticos e depois humanos, eles criaram também e mantiveram com muitos talentos (dinheiro da época) Sófocles, Aristóteles, Euclydes, Ésquilo que são a base do teatro contemporâneo.
    Hoje esses programas são exibidos em sua grande maioria para uma massa de brasileiros famintos de tudo inclusive de cultura, que não podem compartilhar do mesmo luxo utilizado pelos participantes dessa fábrica de imbecilóides e quanto ao circo …Bem! Ora Senhores o Circo merece mais respeito do que esse monte de deslumbrados preocupados apenas com o próprio umbigo, quero dizer bíceps e nádegas.Diria um Romano do Alto de seu camarote no ápice da cena “Morte aos Filisteus” E Como dizia nosso Plínio “O Brasil só terá jeito quando o último padre morrer enforcado com as tripas do último capitalista” Eu emendo e também encinerado dentro da Rede Globo, Record, SBT, etc…

  8. Olá!

    Tava passando por aqui e pude apreciar da leitura desse post.
    Na real, o que me resta de opinião sobre o tal BBB é, ou melhor são:
    1. O cara que inventou isso, ainda se olha no espelho, sorri e diz Gênio

    2. O Cara que criou isso daí, agredece que ainda exista países em desenvolvimento, onde se alcançam os índices mais elevados de Ibope ( concordando c/ alguns comentários feito anteriormente)

    3. Eu, admiro quem consiga perder mais de 10 min. olhando pra vida vazia alheia, e olha que me considero bem idiota…rs

  9. Olá Raul e blogueiros.!!

    Acho que é muito mais que anestesia. O Programa serve , primeiramente à emissora, que capitaliza bilhões , com os telefonemas e MSN’s(pagos) . Depois para saciar a curiosidade quase mórbida , que tem a população de saber sobre a vida dos outros ( ajuda a não pensar na sua própria, que afinal…..dá tanto trabalho….rsrs). Depois, para distrair o foco de atenção da população, para os fatos que realmente importam para sua vida cotidiana: impostos,saúde, educação,emprego(grande problema para o primeiro trimestre de 2009) leis que não passam, aumentos de salários que passam (nas casas congressuais)…, trens da alegria , ministros que defendem assassinos estrangeiros ( como se não bastassem os “nacionais”..)e muito mais… Nesta última frase , caberia o “pão e circo, mais a anestesia, sim…!!Mas, primeiro, guardar dinheirinho no bolsinho à custa dos tolos de plantão…e são MILHÕESSSSSSSSSSSS……..

  10. Vera Souza Dantas

    E o pior, Raulzito, é que se essa coisa indigesta chega a mais uma versão, é porque tem quem a consuma! Isso para mim é o mais triste. Já não discuto mais o papel da emissora, que se coloca serviço de tamanho circo, porque ele certamente traz um recheio apetitoso à direção. Mas e as pessoas que se sentam para ver isso, para torcer, para votar… Para mim, foi um sofrimento esperar os dois últimos capítulos da minissérie Maysa, porque antes disso havia um BBB. Mudava de canal e ficava à espera do momento de começar Maysa, este sim um trabalho irrepreensível e que deixou saudade.

  11. O Interessante é que a maioria diz que n assiste caro Raul,mas a audiência explode, as TVs a cabo, ganham, os patrocinadores, e etc etc etc.Bem como trabalho até as 23, e chego com fome e sono, n tenho este privilégio, mas fico preocupada como entrar numa roda de conversa en saber nada já que n assisto srrsrsrrsr
    Raul, é assim que o povo, n repara nos preços abusivos, a situação do nosso país, onde seus filhos estão, se os pequenos deveriam assistir,,,eles jantam as 20 para estarem prontos para O BBB e viva a Educação dentro da família brasileira

  12. Raul, essa babosera de programa não merece comentario.
    Se não bastasse, vem o Fantástico e mostra os pais de família que consentem que os filhos tranzem em suas própias casas com seus namorados.
    Quer mais?
    Ainda tem gente que diz que televisão é cultura, realmente é: cultura da pornografia e de filmes que nunca mudam, são sempre os mesmos
    Que saudade do Chico Anízio
    Abs..

  13. Leonardo Corrêa

    Sem entrar no mérito da qualidade do programa, acho que o seu sucesso em parte explica-se pela irresistível vontade (horrorosa, por sinal) que temos de bisbilhotar a vida alheia.

    Um grande abraço, Raul!

  14. Leopoldo Pontes

    Caro Raul

    Você tem muita razão. E digo mais: existem muitas outras emissoras no universo da tv aberta, opções melhores que a globo.

  15. Pensando bem, talvez não sirva exatamente como anestesia. Talvez o propósito seja exatamente o de impor os valores e ditar o padrão de comportamente apresentados ali.
    Parecem robôs programados, todos obedecem cegamente ao padrão de “qualidade” global, tal como os persongaens das novelas.
    E assim caminha a humanidade, o retorno aos hábitos primitivos, vazios, irracionais, irresponsáveis, inconscientes, isto é apocalíptico.
    O próprio ser humano está provocando o início do fim, promovendo o fim das instituições, da família, do meioambiente, da informação, da educação, enfim, tudo o que sustenta a sociedade está sendo desconstruído em função de um individualismo pré-histórico.
    Eu pergunto, isso é bom?
    Eu não vejo pessoas felizes e satisfeitas.
    Muito pelo contrário, a depressão, o mau-humor, o estresse, a violência, a ganância, a falta de respeito ao próximo, são as características mais evidentes e que representam o verdadeiro resultado dessas ações.
    Está do jeito que o diabo gosta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *