Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

Arruda, “mártir” as avessas !

Faz dois meses que o Brasil assistiu pela TV a mais um capítulo da farra da corrupção, com imagens do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, pegando um pacote de dinheiro. Naquela ocasião, o presidente Lula, habituado a passar a mão sobre a cabeça dos seus aliados, justificando sempre como se fosse um mal menor, não distinguiu Arruda deles e disse que “imagens não falam por si”. Desde então o noticiário vinha apresentando um espetáculo degradante de justificativas estapafúrdias sobre aquelas imagens, quando nos surpreendemos positivamente com a prisão de um governador em pleno mandato.

A operação da Polícia Federal, denominada “Caixa de Pandora”, durante a investigação de denúncia de caixa dois de campanha e distribuição de propina para Arruda, o vice Paulo Otávio e seus aliados políticos, recebeu e divulgou os vídeos com cenas e sons que caracterizavam o flagrante da distribuição e recebimento de dinheiro. Os atos complementares, contendo novas denúncias, confirmando novos envolvidos, mobilizando movimentos políticos e sociais de oposição em Brasília, receberam ampla divulgação e agravaram a indignação de muitos cidadãos brasileiros descrentes nos políticos.

Nem por tudo isso, José Roberto Arruda foi preso e serviu de exemplo para inibir que essa prática continue comum no território nacional. Nunca antes na história do país vimos tantas cenas flagrantes assim, banalizando a corrupção, porque a justiça é feita com muita lentidão em todos os casos. Até agora, por exemplo, a “quadrilha” do mensalão do primeiro mandato do atual governo federal não foi punida; a origem das malas e do dinheiro dos “aloprados” do PT para comprar dossiês contra políticos do PSDB não foi esclarecida; e os parlamentares que renunciaram de seus mandatos antes do julgamento de seus envolvimentos no processo conseguiram se reeleger em 2006.

A mobilização política e social foi importante no impeachment de Fernando Collor de Mello, mas hoje ela acontece de maneira pontual e apenas para criar fatos diante de ocorrências isoladas e de casos relacionados aos opositores ao governo do PT. Com essa atitude sobressai uma suposta aceitação de casos emblemáticos, como aqueles ocorridos sob a proteção do governo Lula e que resultaram no afastamento da maioria de seus históricos companheiros de núcleo-duro. Vale refletir mais uma vez sobre os tais sacrifícios pela governabilidade e o resgate do comportamento ético na política nacional.

Por isso, ao mesmo tempo em que a prisão de Arruda lava a alma de todos quantos querem um país mais limpo e democrático, não deixa de ser frustrante que a razão do seu afastamento temporário da vida pública foi mais por uma questão de procedimentos judiciais que pela razão maior das suas culpas. Não causou estranheza a resposta do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, de que o governador afastado não foi e nem ficou preso por causa do inquérito do mensalão do Distrito Federal, mas pela tentativa de obstruir a investigação, corrupção de testemunha, falsidade ideológica quanto a documentos. Com esse entendimento, se Arruda ficasse livre, a “ordem pública” e a “instrução do processo” estariam em “risco”.

Lula, que diz agora ter ficado chocado quando viu as primeiras cenas que não falavam por si, ao saber da prisão de Arruda reagiu dizendo que esse fato “não era bom para o país nem para a política”. Por isso recairá sobre a figura do governador afastado o sinônimo de tudo quanto é pior na política nacional, transformando-o num “mártir” as avessas. Não acredito que a sociedade brasileira esteja satisfeita só com esse gesto, que não deixa de ser exemplar.

Compartilhe

11 comentários em “Arruda, “mártir” as avessas !”

  1. Raul, é óbvio que a prisão de Arruda lava a alma de alguns brasileiros, pois assemelha-se a tão famosa “luz no fim do túnel” que parece a cada momento perder seu lúme, porém, indepentende do fato/ato, ficam duas perguntas:
    1) Se Arruda fosse da base aliada do Gov.Fed., estaria preso? e 2) Se não fosse “pela tentativa de obstruir a investigação, corrupção de testemunha, falsidade ideológica”, estaria preso?
    Muito triste concluir que no caso de Arruda a corrupção ativa e o recebimento ilícito daquela dinheirama (muito embora o Presidente Lula, O Filho, afirme que as “imagens não falam por si”) não justifiquem sua prisão e que outros fatos, mais leves a meu ver, serviram para colocar o Panetonesco Governador/DF atrás das grades e manter a “ordem pública” fora do “risco”.
    Forte abraço,

  2. Raul, esse é um dos pressupostos da prisão preventiva…risco a ordem pública e prejuízo a instrução do processo. Ou vc acha que ele deveria ser preso sem um julgamento e uma sentença judicial? Então, mudemos a legislação penal.

  3. PAULO MATOS

    Ainda bem que isso aconteceu antes dele assumir a vice de Serra, como estava acertado desde que ele foi líder de FHC no Congresso, senão o estrago seria gigantesco. Mas ele só foi preso porque atrapalhou as investigações e não porque é ou não ladrão, o que ainda não resta provado. Agora sim, está lá Paulo Otávio, que acumulou mais e antes de Arruda, como mais uma prova contra estes meninos do DEM que trocam de nome mas não perdem o vício…

  4. Luiz Carlos de Almeida

    Raul, no meu tempo de criança, a garotada juntava figurinhas de futebol, as repetidas troavamos só que a principal nunca aparecia. Essas figurinhas hoje politicos, mensaleiros, mensalão, aloprados, sombras (caso)Daniel,caso Maranhão e tantos outros .Todas são figurinhas e guardadas num cofre secreto,para trocas nas devidas nessessidades, onde niguem completa o album.Pois sempre não se sabe ,não viram e vamos esquecer. A JUSTIça fica cega. Um fraternal abraço.

  5. Ernesto Donizete da Silva

    É isso mesmo Sr. Inácio, “as imagens não falam por si” – elas simplesmente GRITAM a respeito da corrupção neste país envolvendo boa parte dos políticos, justamente aqueles que deveriam pautar suas ações em prol do povo brasileiro.

    Outra pérola do Sr. Inácio: “não era bom para o país nem para a política”. É verdade, Sr. Inácio, bom para o país é continuar pondo tudo sob panos quentes, fazendo com que tudo acabe em pizza, como de costume.

    Bom para o Brasil é o clientelismo, já histórico e a ignorância generalizada sobre os pontos de interesse coletivo. Para conhecimento do Sr. Inácio, dentre tantos estudos sobre os custos da corrupção, dou-lhe ciência do abaixo inserido:

    O tamanho do problema – CORRUPÇÃO NO BRASIL
    Pesquisas mostram como a corrupção atrapalha o ambiente de negócios do país
    2 pontos percentuais é o que o PIB deixa de crescer por ano devido a corrupção
    380 bilhões de reais é quanto a corrupção custou ao país no ano passado
    21% das empresas aceitam o pagamento de subornos para conseguir favores
    25% das companhias têm despesas de até 10% de suas receitas com subornos
    50% dos empresários pesquisados já foram achacados por fiscais tributários
    70% das empresas gastam até 3% do faturamento anual com propinas
    87% relatam que a cobrança de propina ocorre com alta freqüência
    96% dizem que a corrupção é um obstáculo importante para o desenvolvimento
    Fontes: Marcos Fernandes/FGV e Transparência Brasil

    Fonte: Revista Exame, 13/05/2007

    Já a postura lamentável do nosso presidente da República, me faz recordar um adágio popular que cabe muito bem aqui: “Diga-me com quem andas, que te direi quem tu és”.

    Arruda é só a ponta deste iceberg dos inúmeros desvios do dinheiro público. O dinheiro do POVO, vai para poucos, nas meias, nas cuecas, nos paletós, nas bolsas, nas valises, etc. Arruda somente se deu mal pois disse que o dinheiro era para panetones – devia ter aprendido com os vários episódios do Governo Federal – o segredo é comprar PIZZA!.

    Como já disse em outras oportunidades: Neste país o difícil, e por que não dizer o perigoso é ser honesto!!!

    Viva a roubalheira, viva a corrupção, viva a complacência do Sr. Inácio!

    Acorda Povo Brasileiro!!!

    Ernesto Donizete da Silva
    PSDB/SANTOS

  6. Raul, quem pariu Mateus e o Arruda que o embale.
    O Arruda é problema do DEM/PFL e dos tucanos que participam deste governo do Distrito Federal.Arruda é problema tambem da Policia Federal e da Justica, que cumpriram o seu papel, colocando o bicho na cadeia.
    Apartir da Constituição de 1988 o Distrito Federal teve como governador o corrupto mor do Distrito Federal Joaquim Roiz eleito por tres vezes, sua vice Maria Abadia( PSDB )assumiu quando este renunciou para se candidatar ao Senado; Cristovam Buarque se elegeu pelo PT em 1994 e finalmente o nominado Arruda se elege em 2006, unico governador eleito pelo DEM.
    Analisando esses personagens dá para ver quem é o pai ou os pais dessa criança.Portanto não joque este problema em colo alheio.
    Abraço

  7. Por essas e outras que sou favorável a mudanças dos políticos em geral, principalmente os de Brasilia, na Camara, Senado,… RENOVAÇÃO URGENTE!!!

    Habilitação Náutica Arrais, Mestre e Capitão Amador, em Santos, todo litoral e SP. M.Sérgio: [email protected]

  8. RAUL
    Precisa avisar para o BETÃO, que o julgamento dos corrupPTos que nãO fazem Parte do governo Lula, esta acontecendo, embora não seje o desejado pelo povo brasileiro sem vinculo com os petralhas, tanto quanto maior o desejo de ver chegar a hora da turma do LULA irem ao encontro da turma do Arruda no xadrez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *