Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Blog do Raul

A parte do PT das Farc !

Quem já militou nos movimentos de esquerda, para resgatar o regime democrático para o Brasil, pode refletir de outras maneiras as acusações reincidentes sobre as ligações do PT com as Farc – Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Enquanto é notória a tentativa de relacionar essa história com a biografia da candidata petista Dilma Rousseff, por causa da sua militância como guerrilheira e a luta armada nos anos 60, estou preocupado com o espírito anti-democrático de parcelas dirigentes do PT e com o narco-terrorismo das Farc. A influência desses petistas na hipótese de um governo de Dilma fomenta o temor de todos quantos defendem como eu a democracia, com eleições livres e limpas, sem espaço para totalitarismos.

O atual governo federal do PT conduz a política externa de maneira ideologizada, sendo bastante leniente com governantes que tendem eliminar as distinções entre o Estado e a sociedade, insistindo em politizar todas as relações sociais. Os petistas que comandam essa linha querem mobilizar a militância partidária com um discurso de esquerda nostálgico, mas atrasado faz muitos anos, para tentar compor um verdadeiro espírito de guerrilha eleitoral, que está mais para o banditismo político, do que para a civilidade política experimentada na democracia.

Não acho que o candidato a vice-presidente de José Serra, deputado Índio da Costa, esteja exagerando ao pautar a ideologização da campanha atual. Também discordo que essa denúncia requentada de Índio seja responsável pelo rebaixamento do nível da campanha, enquanto as ideias e propostas são impedidas de chegar ao conhecimento geral do povo brasileiro, porque o horário eleitoral nas emissoras de rádio e TV começarão apenas na segunda quinzena de agosto e a candidata do PT esteja fugindo dos debates como o vampiro foge da claridade.

O PT reacionário a Lula repete neste momento a história do lobo em pele de cordeiro. O PT sempre se posicionou contra a atual Constituição Brasileira Cidadã, o Plano Real de estabilização da economia, a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Fundef de desenvolvimento da educação e valorização do magistério etc. O PT recuou estrategicamente quando foi convencido por marqueteiros eleitorais de que deveria produzir uma Carta ao Povo Brasileiro, reconhecendo os avanços econômicos e sociais, para ajudar a eleger Lula depois de três disputas presidenciais sem sucesso.

Vale muito a relembrança de Índio da Costa sobre a ligação das Farc com o PT, justamente porque Dilma é vulnerável ao esquerdismo, retrato de uma época, mas que uma parte influente do PT no atual governo federal do Brasil tenta reacender valorizando relações internacionais com Nações comandadas por ditadores. Observe que Dilma atribui essa polêmica a um pretenso baixo nível da campanha, mas não diz uma palavra sequer que desminta seus opositores ou negue as ligações do seu PT com as Farc, que atualmente são uma força ligada ao narcotráfico.

Não dá para ficar inerte diante desses fatos amplamente divulgados pela imprensa nacional e estrangeira, bem como pelas últimas tentativas desse governo petista, com a censura à imprensa, ao Ministério Público e a todas as iniciativas livres da sociedade!

Compartilhe

4 comentários em “A parte do PT das Farc !”

  1. Que post lamentável. Dá vontade de pegar o monitor, amassar e jogar no lixo por ter aparecido em si esse post.

    Lembra muito o “Eu tenho medo” de 2002, aquela vergonha nojenta, né, Raul?

    Desde o início eu só tinha uma certeza para essas eleições: não votar no Serra. Mas essa camapanha nojenta do PSDB vai me fazendo pender a votar pra Dilma. O mais triste é saber que vocês continuarão comandando o estado de SP.

    Triste

  2. Raul
    Vocês encontraram um dos muitos pontos fracos desse desgoverno.
    Por favor, não recuem.
    A coragem de enfrentar um problema tão delicado, que provoca tanto sofrimento, tantas tragédias, pode representar um avanço na consciência das pessoas que não conseguem entender o porquê de tanta violência.
    Tentaram incutir a ideia que era social, culpa dos pobres.
    Está cada vez mais evidente que é questão de mentalidade, oriunda dos piores exemplos, principalmente de quem se apresenta como o dono da verdade absoluta.
    Vejam o caso dos dossiês.
    Agora vazam dados sigilosos de pessoas que não fazem parte do meio político para disfarçar, para passar a falsa ideia de que não há conotação política, assim criam a camada de teflon, não há punição dos responsáveis e todos dizem amém.
    Isso comprova que ninguém está seguro.
    Na verdade, eles têm acesso ao sigilo de todos os cidadãos brasileiros.
    Qualquer um de nós, como aconteceu com Francenildo, corremos esse risco.
    Podemos até ter nosso sigilo à disposição de algum bandido do crime organizado, tornando-nos alvo fácil.

    SERÁ QUE É TÃO DIFÍCIL DO ELEITOR ENTENDER ISSO?

  3. eu acho que se o pais tiver alguem para fazer alguma coisa melhora meu pai joao naves nao quer assumir eu como filho e ajuda campanhas comunitarias

  4. embora vc seja um dos fundadores do psdb eu acho que vc um dia vai acordar e ver que o psdb nao eh a tua cara vc merece muito maissss grande amigo psdb e pouco p vc sai logo desta porcaria
    nunca votarei no serra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *